Aliados do Planalto contra-atacam e pedem CPI ampliada

Requerimento apresentado por base aliada é uma estratégia do Executivo para desviar o foco e inviabilizar as investigações da CPI da Petrobras, também impugnada pelo PT

Em resposta à CPI da Petrobras, iniciativa da oposição, senadores da base aliada do governo apresentaram nesta terça-feira (1º) requerimento para que seja criada uma comissão para apurar casos de cartel no metrô de São Paulo durante administrações do PSDB e obras envolvendo o porto de Suape, administrado pelo governo de Eduardo Campos (PSB).

Trinta e um parlamentares aliados do Planalto pedem investigações sobre supostas irregularidades em contratos para aquisição, manutenção e operação de trens, metrôs e sistemas auxiliares, em São Paulo e no Distrito Federal, que envolvam as empresas no acordo de leniência firmado pela Siemens.

Outro objeto proposto pela base aliada são as atividades da Petrobras e do porto de Suape para viabilizar a construção e a operação da refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco, estado governado por Eduardo Campos, provável candidato à presidência da República.

Impugnação

O requerimento da CPI pedida pela base foi encabeçado pelo senador Humberto Costa (PT-PE) e lido pelo também senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA), o que oficializa sua criação. No entanto, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) apresentou uma questão de ordem à mesa diretora indicando que o pedido envolve governos estaduais.  O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), deve responder ao questionamento nesta quarta.

A base propõe ainda apuração sobre convênios e contratos firmados por órgãos e entidades estaduais e municipais para aquisição de equipamentos e o desenvolvimento de projetos na área de tecnologia de informação, com a utilização de recursos da União. O requerimento da base também inclui as questões abordadas pela oposição no pedido da CPI da Petrobras, lido mais cedo.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!