Partidos procuram Alcolumbre para evitar veto de Bolsonaro a fundo eleitoral

Dirigentes de partidos reuniram-se na terça-feira (29) à noite na residência do presidente do PSD, Gilberto Kassab, em Brasília. No encontro foram traçadas estratégias para derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro sobre reajuste do valor do fundo eleitoral aprovado pelo Poder Legislativo. Os presidentes de partidos vão procurar o presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), para tratar do assunto.

>Congresso adia definição que pode aumentar dinheiro público para campanhas

A avaliação é que a insatisfação com o aumento do fundo está concentrada no Senado e por isso não procurarão o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que já se mostrou favorável a mudança e garantiu maioria entre os deputados.

Entre os presentes estavam os presidentes partidários Gilberto Kassab (PSD), ACM Neto (DEM), Baleia Rossi (MDB), Gleisi Hoffmann (PT), Carlos Lupi (PDT), Marcos Pereira (Republicanos), Carlos Siqueira (PSB) e Paulinho da Força (Solidariedade).

"O presidente do PSDB, Bruno Araújo, não estava, mas mantemos contato e eles mostraram posição favorável", disse Paulinho da Força ao Congresso em Foco.

Os dirigentes João Amoedo (Novo), Luciano Bivar (PSL) e Renata Abreu (Podemos) não foram convidados por terem demonstrado ser favoráveis ao veto de Jair Bolsonaro.

"Estamos em consulta interna, a proposta não é aumentar no orçamento e sim transferir 20 por cento das emendas de bancada para o fundo eleitoral, por isso primeiro temos que consultar as bancadas", declarou o presidente do PDT, Carlos Lupi ao Congresso em Foco.

> Álvaro Dias defende que reforma partidária seja feita fora do Congresso

Catarse

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!