MP paulista desmarca depoimento de ex-secretário e tesoureiro de Alckmin

O Ministério Público do estado de São Paulo decidiu desmarcar o depoimento do ex-secretário Planejamento e Desenvolvimento Regional e ex-tesoureiro de campanhas de Geraldo Alckmin (PSDB), Marcos Monteiro. Monteiro e Alckmin são investigados em um inquérito civil e a oitiva estava marcada para a próxima segunda-feira (13), informa o jornal O Estado de S. Paulo.

Alckmin foi convocado para depor sobre o caso na próxima quarta (15). Não há nova data para que a promotoria ouça Monteiro.

Alckmin perde foro privilegiado, e Lava Jato pede para investigá-lo em São Paulo

Além de Monteiro, o próprio presidenciável tucano e seu cunhado, Adhemar César Ribeiro, são investigados no inquérito, aberto pela Promotoria do Patrimônio Público em abril. Os promotores investigam informações de delatores da Odebrecht sobre supostos repasses para as campanhas do tucano em 2010 e em 2014 ao governo paulista. Segundo os ex-executivos da empreiteira, foram destinados R$ 10,3 milhões por meio de caixa dois para as campanhas.

Leia a íntegra da reportagem do Estadão

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!