MP no Paraná contesta 30 candidaturas enquadradas na Ficha Limpa

No Paraná, 30 registros de candidaturas foram contestados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), por meio da Procuradoria Regional Eleitoral, com base na Lei da Ficha Limpa. As candidaturas do ex-governador do estado Beto Richa (PSDB) ao Senado e do ex-ministro da Saúde Ricardo Barros (PP) como deputado federal estão entre as impugnadas.

Segundo o MPF, Richa está inelegível. O tucano foi condenado por uso indevido de verba pública, em decisão colegiada da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), em 7 de agosto de 2018.

MP Eleitoral contesta 2.636 candidaturas, um terço referente à Ficha Limpa

Em 2015, o ex-governador, em missão oficial para China e Rússia, fez uma parada de dois dias em Paris, na França. Ele deverá ressarcir os valores custeados pelos cofres públicos.

O registro da candidatura de Richa ainda não foi analisado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR).

Já Ricardo Barros, que serviu ao governo de Michel Temer entre maio de 2016 e abril passado, está inelegível de 15 de janeiro de 2016 a 14 de janeiro de 2024, “em função da realização de doação eleitoral acima do limite legal”, segundo o MPF. A inelegibilidade está configurada, observa a instituição, em razão de decisão transitada em julgado (sem possibilidade de recurso).

Porém, o TRE-PR, por unanimidade, declarou improcedente a ação de impugnação apresentada pelo MPE e deferiu a candidatura de Barros. O caso terá desdobramento no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leia abaixo a relação de candidatos impugnados pelo Ministério Público no Paraná:

Adriano Azevedo (Pros), candidato a deputado estadual

Alisson Anthony Wandscheer (PMB), candidato a deputado estadual

Aparecido Custódio da Silva (PMN), candidato a deputado estadual

Beto Richa (PSDB), candidato a senador

Edson Darlei Basso (MDB), candidato a deputado federal

Eduardo Costa de Oliveira (PSDB), candidato a deputado federal

Emerson Miguel Petriv (Pros), candidato a deputado federal

Fernanda Lopes Camargo (Psol), candidata a vice-governadora

Flávio Deni Fonseca Nakad (Avante), candidato a deputado estadual

Francisco Luís dos Santos (PV), candidato a deputado federal

Gentil Paske de Faria (PV), candidato a deputado estadual

Homero Barbosa Neto (PDT), candidato a deputado federal

João Guilherme Ribas Martins (PV), candidato a deputado federal

Joãozinho Santana (PT), candidato a 2º suplente

José Roberto Aciolli dos Santos (PV), candidato a deputado federal

Luis Raimundo Corti (PSC), candidato a deputado estadual

Luiz Carlos Gibson (Podemos), candidato a deputado estadual

Luiz Goularte Alves (PRB), candidato a deputado federal

Luiz Tarcisio Mossato (PSDB), candidato a deputado estadual

Marco Aurélio Ribeiro (PP), candidato a deputado federal

Nereu Alves de Moura (MDB), candidato a deputado estadual

Nelson José Tureck (Podemos), candidato a deputado estadual

Paulo Caetano Gonçalves (MDB), candidato a deputado estadual

Paulo Roberto Colnaghi Ribeiro (PV), candidato a deputado estadual

Reinaldo José da Costa (PSC), candidato a deputado estadual

Ricardo Antunes de Lara (PCO), candidato a deputado estadual

Ricardo Barros (PP), candidato a deputado federal

Rodrigo Aguiar da Silva (PPL), candidato a deputado federal

Rogério José Lorenzetti (PSD), candidato a deputado federal

 

MP do Rio contestou 25 candidatos com base na Lei da Ficha Limpa

Em São Paulo, 69 candidatos são contestados com base na Lei da Ficha Limpa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!