Grupo de mulheres contrárias a Bolsonaro retoma conta hackeada no Facebook

Após ser alvo de hackers na tarde do último domingo (16), o grupo do Facebook “Mulheres Contra Bolsonaro” voltou a funcionar normalmente. Em nota, uma das administradoras agradeceu o companheirismo das mulheres e o comprometimento do Facebook, que deu o suporte necessário para que o grupo fosse recuperado.

“Estamos limpando a nossa casa, e assim faremos quantas vezes forem necessárias. Estamos retirando todos que pensam que é através do uso da força que se ganha voto. Vivemos em uma democracia (constantemente ameaçada), e não iremos recuar. Pedimos que todas as nossas incansáveis e guerreiras participantes permaneçam ao nosso lado e sigam denunciando os invasores de nossa página”, escreveu a administradora.

Nesse final de semana, o grupo, que chegou a reunir mais de um milhão de mulheres foi invado por hackers, que alteraram a imagem e o nome do grupo para apoiar o candidato Jair Bolsonaro (PSL).

No Twitter e no Facebook, as hashtags #MulheresContraOBolsonaro, #EleNão e #EleNunca foram usadas por milhares de mulheres. Além disso, no dia 29 de setembro estão marcadas manifestações em 40 cidades para manifestar repúdio ao candidato do PSL.

O grupo foi criado na semana passada e reúne mulheres de vários campos ideológicos e partidos que se manifestam contrárias a um eventual governo Bolsonaro. Até esta segunda feira (17), o grupo já reunia 2,3 milhões de pessoas.

Confira na íntegra a nota da administração do grupo após a recuperação:

NOTA OFICIAL DA ADMINISTRAÇÃO DO GRUPO OFICIAL dia 16/09/2018:

O grupo foi recuperado NOVAMENTE!

Agradecemos o companheirismo de vocês, MULHERES, e o comprometimento do FACEBOOK, pois a plataforma está oferecendo todo suporte possível desde o primeiro ataque, o que nos possibilitou a recuperação do grupo Mulheres Unidas Contra Bolsonaro.
Estamos limpando nossa casa, e assim faremos quantas vezes forem necessárias. Estamos retirando todos que pensam que é através do uso da força que se ganha voto. Vivemos em uma democracia (constantemente ameaçada), e não iremos recuar. Pedimos que todas as nossas incansáveis e guerreiras participantes permaneçam ao nosso lado e sigam denunciando os invasores de nossa página. 
Nesse momento não estamos aceitando novas participantes e publicações na página. Pedimos a compreensão de todas para que possamos retornar à normalidade.
Por favor, NÃO ADICIONEM OU MANDEM MENSAGEM INBOX NA PÁGINA PESSOAL DAS ADMINISTRADORES. NÃO NOS MARQUEM EM COMENTÁRIOS, assim facilitam nosso trabalho e a página pode voltar à normalidade o mais rápido possível
JUNTAS SOMOS MAIS FORTES!
NÃO SEREMOS CALADAS, nem 1, nem 2 nem 3 vezes, nem NUNCA!
Divulguem nossas #
#MulheresUnidasContraBolsonaro #MUCBvive #EleNao

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!