Regras de saque do FGTS serão anunciadas nesta quarta-feira

As regras para que os trabalhadores possam sacar recursos de suas contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) serão anunciadas às 16h desta quarta-feira (24), em um cerimônia no Palácio do Planalto, que vai contar com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, além do ministro da Economia, Paulo Guedes. Mas o ministro se antecipou nesta terça-feira (23) e já informou que a medida vai permitir saques anuais das contas inativas e também das contas ativas do FGTS. A injeção na economia deve chegar a R$ 42 bilhões até 2020.

> Para oposição, liberar FGTS é falta de plano para economia

“O governo passado soltou só [o saque para contas] inativas. Nós vamos soltar ativas e inativas. Eles soltaram uma vez só. Nós vamos soltar para sempre. Todo ano vai ter”, afirmou nesta terça-feira (23) Paulo Guedes. O ministro ainda contou que, dessa forma, serão liberados R$ 28 bilhões em saques do FGTS neste ano, além dos R$ 2 bilhões previstos pelas contas do PIS/Pasep. Já para o próximo ano, ele calcula uma liberação de R$ 12 bilhões. "São os R$ 42 bilhões que eu tinha falado", concluiu.

Guedes não confirmou a informação de que os saques seriam restritos a R$ 500 por conta. Técnicos do Ministério da Economia informaram apenas que, a partir de 2020, o saque do FGTS poderá ser realizado no mês de aniversário do trabalhador. Mas o ministro prometeu novidades e coisas interessantes para o anúncio oficial da liberação de recursos do FGTS, que está previsto para acontecer às 16h desta quarta.

Com informações da Agência Brasil

> Guedes diz que teve celular hackeado

> Governo estuda liberar saque de contas do FGTS

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!