Reforma da Previdência: votação começa nesta quarta-feira (10)

Após quase cinco horas de debates, a Câmara dos Deputados decidiu, na madrugada desta quarta-feira (10), pôr fim à fase de discussão da reforma da Previdência. A medida, apresentada por um requerimento da maioria, foi aprovada por 353 votos a 118 e permite que os deputados passem para a próxima etapa da tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019 - a votação.

> Votação preliminar indica apoio à reforma da Previdência

Com isso, o texto-base da reforma deve começar a ser apreciado no plenário na manhã desta quarta-feira. Ao encerrar a sessão desta madrugada, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reforçou a convocação de uma nova sessão para as 9h com esse intuito. A expectativa é que haja quórum para votar a proposta que muda as regras da previdência brasileira por volta das 10h30 - mesmo horário em que Maia deve chegar ao plenário, já que, no início da manhã, ele recebe o presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional para o culto de encerramento do semestre da Frente Parlamentar Evangélica.

Para Maia, o placar dos requerimentos apreciados nesta madrugada mostra que o texto tem o apoio da maior parte da Câmara - além de aprovar o fim das discussões, os deputados rejeitaram o pedido de retirada da pauta da PEC. "É uma sinalização. E ainda tiveram uns 10 nossos que não votaram o requerimento no final", calculou o presidente da Casa, reforçando que "os deputados estão majoritariamente convencidos da importância de votar a reforma".

Na saída do plenário, ele também reiterou a disposição de votar os dois turnos da reforma da Previdência ainda nesta semana. "Hoje a noite, estava todo mundo junto com o mesmo intuito de, durante o dia de amanhã, conseguir votar o primeiro turno e os destaques", garantiu Maia.

> Previdência: quem votou contra a retirada de pauta

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!