Paulo Guedes terá empresário dono da Localiza no comando da Secretaria de Privatizações

Guru econômico de Jair Bolsonaro, o futuro ministro Paulo Guedes chamou para o comando da Secretaria de Privatizações o empresário Salim Mattar, que já aceitou o convite. Por meio de nota (íntegra abaixo), a assessoria do chamado "superministro da Economia", que concentrará as pastas da Fazenda, do Planejamento e da Indústria, confirmou o acerto.

A própria Secretaria de Privatizações, concebida para acelerar o programa de desestatizações do próximo governo, comporá a estrutura do superministério de Guedes. A privatização de empresas estratégicas para o país é pauta defendida pelos apoiadores de Bolsonaro desde antes do início da campanha presidencial. O próprio Paulo Guedes, que tem centralizado os temas econômicos no governo de transição, vinha defendendo a necessidade de privatizar estatais e determinadas estruturas federais.

>> Ou vocês ajudam a aprovar as reformas ou ficarão sem dinheiro, diz Paulo Guedes a governadores

Com a eleição do deputado do PSL, o foco sobre o programa de desestatizações aumentou. Entre as estatais listadas como alvos do processo de privatização estão a Eletrobras, os Correios (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) e algumas subsidiárias da Petrobras. Na última segunda-feira (19), Bolsonaro falou sobre o assunto e disse que partes da petrolífera podem ser privatizadas – o que, para estudiosos do setor, abriria caminho para privatizar a estatal em sua totalidade.

A meta de “desmobilizar ativos públicos”, o que significa venda desses ativos, para em seguida “resgatar” parte da dívida pública (ou seja, abater uma fração da dívida) já constava do próprio programa de governo de Bolsonaro levado a público na campanha presidencial. “Estimamos reduzir em 20% o volume da dívida por meio de privatizações, concessões, venda de propriedades imobiliárias da União e devolução de recursos em instituições financeiras oficiais que hoje são utilizados sem um benefício claro à população brasileira. Algumas estatais serão extintas, outras privatizadas e, em sua minoria, pelo caráter estratégico, serão preservadas”, diz trecho do documento.

Microperfil

Salim Mattar é proprietário da Localiza Hertz, uma das maiores locadoras de automóvel do país. Ele é formado em Administração de Empresas e compõe o conselheiro do Instituto Millenium, entidade que se orienta pelo liberalismo econômico.

O empresário terá como atribuição primordial chefiar a área tida como estratégica na futura equipe econômica de Bolsonaro. A tarefa não deve ser problema para o diretor-geral da empresa de locação de carros, pois ele é francamente favorável à diminuição da interferência do Estado na economia e nas relações de trabalho.

Leia a nota da assessoria de Paulo Guedes:

O empresário Salim Mattar aceitou o convite do futuro Ministro da Economia, Paulo Guedes, para assumir a Secretaria Geral de Desestatização e Desimobilização, que será criada como parte da estrutura do Ministério da Economia no novo governo.

Mattar é fundador e presidente do Conselho da Localiza, uma das maiores locadoras de veículos do mundo. O empresário é também membro do Instituto Millenium, fundado por Guedes para promover o liberalismo econômico.,

A nova Secretaria vai ser responsável pelos desinvestimentos, desimobilização e busca de maior eficiência na gestão dos ativos da União.

 

>> Onyx diz a governadores que gestão Bolsonaro dará “passos atrás” para que sociedade possa avançar

>> Para futuro ministro, Escola Sem Partido é “providência fundamental” e golpe de 64, evento a ser comemorado

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!