Rodrigo Maia e Marco Aurélio temem cerceamento do jornalismo

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio, saíram em defesa de Glenn Greenwald e do jornalismo. Maia publicou em sua conta do Twitter que a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o jornalista Glenn Greenwald, é um "ataque à liberdade de imprensa". O ministro, por sua vez, concedeu uma entrevista para a Folha de S. Paulo, onde disse que a denúncia foi um ato problemático e perigoso por se tratar de situação pode cercear a liberdade de expressão.

"A denúncia contra o jornalista @ggreenwald é uma ameaça à liberdade de imprensa. Jornalismo não é crime. Sem jornalismo livre não há democracia", disse o presidente da Câmara.

“É um problema quando você pratica atos que afetam a liberdade de expressão. É problemático”, disse o ministro para a Folha.

“No campo da informação, não cabe adotar postura que iniba a arte de informar. Eu tenho uma concepção própria. Jamais processaria um jornalista, e há colegas em geral, que processam. [Com a denúncia], Você acaba indiretamente cerceando [a liberdade de expressão], o que não é bom em termos culturais, nem em termos de avanço social. É sempre perigoso”, afirmou ao jornal.

O MPF em Brasília denunciou o jornalista Glenn Greenwald e mais seis pessoas pelo crime de invasão de celulares de autoridades brasileiras. Entre os demais denunciados estão os hackers que são investigados pela Operação Spoofing por terem cedido ao The Intercept os diálogos realizados entre o ex-juiz Sergio Moro e membros da Operação Lava Jato que deram origem ao escândalo chamado de Vaza Jato.

Em nota divulgada nesta terça-feira (21), o MPF ainda afirma que não haveria um problema em o jornalista Glenn Greenwald publicar as mensagens obtidas pelos hackers. O problema neste caso, segundo o MPF, foi Glenn ter tentado ajudar os hackers para tentar dificultar as investigações sobre a invasão dos celulares. Veja o que o MPF diz sobre essa questão da liberdade de imprensa:

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!