Foragida da Justiça, esposa de Queiroz reaparece para prisão domiciliar

Procurada há três semanas pela Justiça, Marcia Aguiar, esposa do ex-policial Fabrício Queiroz, apresentou-se hoje para cumprir prisão domiciliar ao lado do marido. Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro e amigo do presidente Jair Bolsonaro, Queiroz deixou ontem à noite o Complexo Penitenciário de Bangu, no Rio. Os dois estão no apartamento onde vivem, na Zona Oeste do Rio.

Marcia terá de se dirigir à Secretaria de Administração Penitenciária para passar pelos trâmites legais e colocar tornozeleira eletrônica. O casal teve ordem de prisão decretada no último dia 18 pelo juiz Flávio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal, por envolvimento no esquema de rachadinha no gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Queiroz foi preso. Ele estava em uma casa do advogado Frederick Wassef, responsável então pela defesa do senador. Na quinta-feira, o presidente do Superior Tribunal de Justiça, João Otávio de Noronha, concedeu habeas corpus para o casal.

Segundo ele, mesmo tendo fugido, Marcia deveria voltar para casa para cuidar da saúde do marido. O advogado de Queiroz alega que ele tem câncer de cólon e corria riscos de saúde devido à pandemia da covid-19 caso permanecesse preso. Os dois não poderão acessar telefone, computador, tablet ou internet. Só poderão ter contato com o advogado, profissionais de saúde e familiares próximos.

> Ministério bloqueia auxílio emergencial à esposa de Queiroz

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!