Donos de estaleiro são presos em nova fase da Lava Jato

Os empresários e irmãos German Efromovich e Jose Efromovich, donos do estaleiro Eisa - Estaleiro Ilha S.A., foram presos preventivamente nesta quarta-feira (19) durante nova fase da operação Lava Jato que investiga desvios na Transpetro.

Os irmãos também têm participação na Avianca, companhia aérea brasileira que teve a falência confirmada em julho.

> MPF marca acareação de Flávio Bolsonaro para setembro

São cumpridos seis mandados de busca e apreensão em Alagoas e no Rio de Janeiro. A 72ª fase da Lava Jato é batizada de "Navegar é Preciso". Os empresários são investigados por fraudar contratos com a Transpetro,  empresa de transporte e logística da Petrobras, em benefício do estaleiro administrado por eles.

Os Efromovich teriam feito o pagamento de R$ 40 milhões em propina para agentes  da Petrobras, um deles é o ex-presidente da Transpetro Sergio Machado, que está em prisão domiciliar e é um dos delatores do esquema criminoso que se instalou na estatal.

Leia a nota divulgada pela Transpetro sobre o caso:

A Transpetro, desde o princípio das investigações, colabora com o Ministério Público Federal e encaminha todas as informações pertinentes aos órgãos competentes. A companhia reitera que é vítima nestes processos e presta todo apoio necessário às investigações
da Operação Lava Jato.

> Cadastre-se e acesse de graça, por 30 dias, o melhor conteúdo político premium do país   

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!