Casagrande é alvo de notícia falsa atribuída a este site

Circula pelas redes sociais e pelo Whatsapp a imagem de uma falsa notícia atribuída ao Congresso em Foco que diz que o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), "foi eleito o pior governador da região Sudeste do país". Trata-se de uma fake news. Este site jamais publicou essa informação e repudia o uso criminoso de sua marca.

> Bolsonaro diz que TV Escola deseduca: “Programação de esquerda”

A falsa nota é atribuída à colunista Samanta Sallum, como se tivesse sido publicada no último dia 7. A última coluna de Samanta entrou no ar no dia 3. O título da montagem também foge do padrão editorial do Congresso em Foco: na notícia falsa, o título aparece todo com letras maiúsculas. A fake news atribui a avaliação negativa do governador capixaba a uma inexistente pesquisa do Congresso em Foco e da In Press Oficina.

As duas empresas fazem juntas o Painel do Poder, ferramenta do Congresso em Foco que ouve as principais lideranças do Congresso a cada três meses. O último levantamento apontou o baiano Rui Costa (PT), Renato Casagrande  e Flávio Dino (PCdoB), do Maranhão, como os três governadores mais bem avaliados pelos líderes no Congresso.

 

 

Baseado em metodologia científica, o Painel do Poder é uma ferramenta exclusiva e pioneira no Brasil para estudos legislativos, que usa a técnica de pesquisa por painel, feita a cada três meses. Ela contempla investigações tanto quantitativas como qualitativas, tomando por base uma amostra de líderes de aproximadamente 100 parlamentares. O levantamento também mostrou que eram pequenas as chances de o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, ter o seu nome aprovado para ser o embaixador brasileiro nos Estados Unidos. Eduardo desistiu da indicação.

São líderes de partido, líderes temáticos (pessoas que formam opinião em temas-chave), integrantes das mesas diretoras da Câmara e do Senado e presidentes das comissões mais importantes das duas casas. Desta vez, foram ouvidas 79 lideranças, mas oito entrevistas foram inteiramente descartadas para que a amostra considerada ficasse mais próxima da correlação real de forças do Congresso em termos de região, atitude em relação ao governo e expressão partidária. O levantamento de campo foi feito entre 16 e 27 setembro.

> Weintraub vive nova crise e briga com bolsonaristas pelo Twitter

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!