Congresso em Foco

Schvartsman conseguiu habeas corpus no STF para não falar à CPI de Brumadinho[fotografo]Najara Araújo/Câmara[/fotografo]

CPI de Brumadinho aprova quebra de sigilos de ex-presidente da Vale

04.06.2019 18:28 2

Publicidade

2 respostas para “CPI de Brumadinho aprova quebra de sigilos de ex-presidente da Vale”

  1. Elson Silva, PhD disse:

    PETRÓLEO e MINÉRIO DE FERRO só para a EXPLORAÇÃO quando acabam. As tragédias da mineração é uma situação que está apenas começando. Dizem pelas estimativas que em menos de 500 anos os combustíveis fósseis se esgotam. Quanto tempo vai levar para esgotar os minérios de ferro do mundo? Se a VALE criou uma estrada de ferro de mais de 500 km até o Porto de Tubarão para escoar cerca de metade da rocha extraída em minério, precisa de uma LOGÍSTICA SIMPLES de menos de 2 km para retornar o refugo rochoso triturado para o local de origem! Seria como primatas que comem a banana e joga a casca no chão deixando que a Natureza faça a reciclagem. A NATUREZA já sabe reciclar resíduos orgânicos da cozinha, por isso criei o IRO (Injetor de Resíduos Orgânicos), mas quantidades maciças de rocha moída em clima chuvoso como rejeitos da mineração é uma situação nova em 4,5 bilhões de anos de existência do nosso planeta!

  2. Elson Silva, PhD disse:

    TRAGÉDIAS DO BRASIL– Nas boates alguns jovens gostam de fugir sem pagar a conta. Então os empresários lacram tudo e só deixa a saída do caixa. Economizam no material antifogo da esponja de isolamento acústico e ignoram as medidas de segurança. As autoridades falham nas inspeções de segurança e 242 jovens morrem queimados na BOATE KISS quando combinam DIVERSOS EVENTOS NEGATIVOS. As mineradoras trituram as rochas em busca de minérios. A VALE cria uma infraestrutura de estrada de ferro de mais de 500 km para escoar cerca de metade das rochas extraídas e o rejeito fica largado NEGLIGENTEMENTE fora das crateras deixando os refugos minerais escoarem para o oceano pela bacia hidrográfica prejudicando milhares de pessoas. Aloca recursos para a entrega do produto à mais de 500 km e ignora recursos para retornar os rejeitos à menos de 2 km do local de origem, levando ao estouro de barragens tendo quase 300 fatalidades e danos ambientais incalculáveis. É como primatas que comem a banana e joga a casca no chão, deixando a reciclagem por conta da mãe Natureza, como se ROCHA MOÍDA fosse SOLO prontinho para cultivar abobrinha, pior que nem LAMA É. . . . SERÁ QUE VOU PRECISAR DE CRAYON PARA SER ENTENDIDO?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

Seja Membro do Congresso em Foco

Apoie

Newsletter Farol Político

Perspectivas exclusivas e a melhor análise do poder

assine

Receba notícias também via