Comissão aprova orçamento de 2021

CMOIBGEinflaçãoMárcio Bittarobrasorçamento 2021teto de gastos
Comentários (1)
Comentar
  • Ernesto Freire Pichler

    Tem é que mudar as prioridades. Reduzir em 50% os gastos com as FFAA, por serem completamente inúteis. Aumentar substancialmente os gastos com saúde e educação.