Bolsonaro nomeia André Mendonça para a Justiça e Alexandre Ramagem para a PF

abinAlexandre RamagemAndré MendonçaDiário Oficial da UniãoJair BolsonaroJosé LeviMaurício ValeixoMinistério da JustiçaPFSérgio Moro
Comentários (5)
Comentar
  • Valdir

    Boa sorte aos nomeados. Que realizem suas atividades com isenção e ética, respeitando a Constituição.
    Quanto às “choradeiras” e “mimimi’s” da oposição, de que são próximos do Presidente, nada de anormal.
    Ninguém deu chilique quando o PT nomeou para o STF pseudos advogados, amigos íntimos do ex-presidente, atual condenado cumprindo pena, e da ex-presidentA, atual estocadora de vento, sem qualquer conhecimento jurídico, portanto, sem nenhuma condição técnica para exercerem suas funções.
    São só choradeiras dos derrotados nas urnas em 2018!

  • Machado

    Agora ficou completo a máfia do governo Bozo.tudo em família.. e um absurdo o que estamos vendo neste país..extrapolou o a imbecibilidade ..é um tapa na cara dos poderes como STF.. congresso ..e a impressa..se não agir logo vão fechar está instituições….lamentável.. na economia vai vender o Brasil.

  • Caninde

    Um pastor como Minsitro da Justiça do Brasil é para esculhambar de vez.
    O problema é que como bom imbecil, o Bolsonaro não tem uma roda de amizades de pessoas evoluidas e, assim, ele compõe os cargos federais com pessoas desse seu mesmo nível.
    Iremos para 6 anos voltando para trás ou alguma lucidez vai parar com essa palhaçada?

  • Big_Dog_Brazil

    Conforme li em outro site, a nomeação de Ramagem é inconstitucional pela proximidade com a familícia.

  • Jose Dias

    Boa escolha finalmente livre dos traíras inconvenientes, São pessoas que com certeza trabalharão mais próximas do presidente.
    Parabéns.