Gil, Paim e Elza: veja os 29 nomes excluídos da lista de personalidades negras

Ádria SantosAlaíde CostaBenedita da SilvaConceição EvaristoElza SoaresEmanoel de AraújoFundação Palmaresgilberto gilGivânia Maria da SilvaGonçalves e SilvaJanete Rocha PietáJaneth dos Santos ArcainJoaquim Carvalho CruzJurema da SilvaLéa Lucas Garcia de AguiarLeci Brandãolista de personalidades negrasLuislinda de ValoisMadame SatãMarina SilvaMartinho da VilaMelânia Luzmilton nascimentopaulo paimPetronilha Beatrizsandra de sáSérgio CamargoServílio de OliveiraSueli CarneiroTerezinha GuilherminaVanderlei Cordeiro de LimaVovô do IlêZezé Motta
Comentários (0)
Comentar
  • Lia Lopes

    Esse fulano, não significa nada. Quem é ele? De onde veio? O que ele fez anteriormente? Alguém já tinha visto ou ouvido falar dele? Uma pessoa sem expressão, sem simpatia alguma, racista, capitão do mato. Não dêem Ibope a um ser que não merece a cor que tem. Ignorem esse ser. O tempo passa rápido e logo ninguém saberá que ele existiu. NÃO ME REPRESENTA E NEM REPRESENTA AOS MEUS.

  • Sebastião L Machado

    Sergio Camargo, desonrando a origem, a raça, a negritude, o cargo, a diversidade, a democracia, o nosso país.

  • Leonardo Milani

    Por falar em “merecer”o que esse racista está fazendo chefiando a fundação Palmares?

  • Jocafaria

    Esse é um imbecil contumaz, digno de um governo de idiotas.

  • Rodrigo Homer

    Puro viés ideológico e revanchismo por serem personalidades mais alinhadas à esquerda. Daí querem falar mal de petista, chamar de “seita”? Desculpe mas seita é o que o bolsonarismo se tornou e não é de agora, não…

    • Jorge Teixeira Carneiro

      Realmente é isso mesmo.
      Sai a turma mais para a lacração de um lado e entra a turma que eles acham que deve merecer a tal homenagem.
      Na verdade nem deveria existir esse item “personalidades negras”.
      São todos brasileiro e produzem seus trabalhos no Brasil.

      • Rodrigo Homer

        Eu já não vejo assim em relação ao item “personalidades negras”. Sim, são todos brasileiros que produzem seus trabalhos no Brasil. Mas ao definir como “personalidade negra”, sugere uma homenagem às suas origens étnicas, é apenas isso. Não existem aí pelo Brasil, eventos e comemorações que enaltecem italianos, alemães, portugueses e várias outras etnias e seus descendentes aqui no país? Então porque raios quando é algo envolvendo negr0s, tanta gente se incomoda?? É bonito falar em “personalidade ítalo-brasileira” mas quando é “afro-brasileira”, é coisa de esquerdista, é “lacração” e etc? Não entendo …

        • Jorge Teixeira Carneiro

          Me diga um exemplo de evento de exaltação a portugueses ou a ítalo-brasileiros BANCADO com verbas públicas?

          • Rodrigo Homer

            Um só? A Festa do Imigrante, comemorada TODOS os anos aqui em São Paulo, vinculada ao Memorial do Imigrante que, por sua vez, é vinculado à Secretaria de Cultura de SP. Ali encontramos não só exaltação a portugueses ou ítalo brasileiros mas a várias outras etnias. Eu a frequento há alguns anos, só não fui nesse, por razões óbvias. Adoro um doce polonês chamado “kremokwa”, que leva massa folhada e creme de baunilha, te recomendo experimentar qualquer dia desses.

            E outra, voltando ao assunto principal e deixando de lado delícias culinárias, existe uma parcela de verba pública que é destinada à cultura e isso é lei. Não existe país nenhum no mundo, que seja desenvolvido e que, em algum momento não teve ou ainda tem incentivos governamentais na área cultural. O problema é que aqui no Brasil cultura é segundo plano e de uns tempos para cá, foi demonizada sabe-se lá o porquê. Virou “coisa de comunista”, né?

          • Jorge Teixeira Carneiro

            É ridículo o que estão fazendo com o movimento negro e com as suas referências.
            Os negros perderam a noção do que é realidade, tem negro tentando registrar a marca comercial “Coisa De Krioulo” e “Negralhada” no INPE.
            Como é que se tenta registrar como marca comercial para uso e lucro próprio ofensas que eles mesmos consideram como raciais?

          • Rodrigo Homer

            Ué…isso chama- se ” virar o jogo “, transformando algo ruim em útil, de forma que os respectivos termos passem a ter outra conotação. Tudo depende de contexto

          • Jorge Teixeira Carneiro

            Entendi…Então podemos criar as marcas Vi a Dagen, Eu Queimo a Rosca, Homem Capado, Sapa de Muque, Sapateira e etc….?

          • Rodrigo Homer

            Se assim vc quiser e for comercialmente viável…vá fundo! Como te falei, tudo depende de contexto. Uma coisa sou eu chamando minha própria esposa de gostosa…outra, completamente diferente, é um Zé Ruela qualquer, na rua, fazer isso com alguma mulher que ele nem conhece, percebe a diferença? Quer criar uma marca ” eu queimo a rosca”? Crie. Mas vc tem legitimidade pra isso, vc ” queima” a sua ou está de gozação? É o mesmo caso dos negr0s fazerem uma marca chamada “negralhada”. Eles têm legitimidade, nós não teríamos…

          • Jorge Teixeira Carneiro

            Vamos ser sócios.
            A 25 de maio é o melhor lugar para a grife.

          • Jorge Teixeira Carneiro

            E o que acha de fazer umas camisetas “50% Branco”, “100% Amarelo”, “99% Branco”, “_ ou – Branco”, “Túmulo do Samba”, “100% Gambá”, “Porco de Nascença”, “Meu Serviço é de Afrodescendente”….tenho um monte de ideias para lacrar.

          • Rodrigo Homer

            Vc não sabe diferenciar uma coisa da outra mesmo né?

          • Jorge Teixeira Carneiro

            Tenho uma versão “Eu acredito na Democracia” e “100% Iludido”

          • Rodrigo Homer

            Olha…eu usaria essa viu…

            Editado: Embora eu prefira ser um “iludido” que acredita na democracia do que um capacho de milico, viúva da ditadura…

        • Jorge Teixeira Carneiro

          E detalhe.
          Não me incomoda nada.
          O que me incomoda é essa guerrinha ideológica e que começou com o governo do PT.
          Aquela ”palestra” da Marilena Chuaí dizendo que ”odeia a classe média” é o maior exemplo de patetada petista.
          Ela era classe média e o Lula era classe média (alta).
          Patético!

          • Rodrigo Homer

            E esquerda e movimento negr0 se resumem ao PT? Percebe como vcs limitam as coisas?

          • Jorge Teixeira Carneiro

            Acho que não.
            Pelo menos não deveriam se resumir ao PT.
            A bolha do PT arrebentou, ontem na UOL, a ”japinha do UOL” estava chamando o PT de partido ultrapassado, que só serve para dar palanque a um Caudilho.
            Nunca tinha visto ninguém além de mim chamar Lula de Caudilho.

          • Rodrigo Homer

            Então…

  • Felix

    Esse ‘governo’ não passa de uma piada de péssimo gosto.

    • Rodrigo Homer

      Nem piada eu diria…acho que tragédia se adequa melhor…