Fim da estabilidade cria novos “guardiões do Crivella”, dizem auditores

AfrespErika KokayFebrafiteHeleno TorresIsrael Batistamauro silvaMovimento Vivaprofessor israelreforma administrativaunafisco
Comentários (1)
Comentar
  • Jorge Teixeira Carneiro

    Até parece que isso de puxa-saco nunca existiu. O ”saudoso” Brizola levava uma claque só para aplaudir os seus discursos. Se chamava “brizolândia”. Quando não estavam ”trabalhando”, estavam parados na Cinelândia, na porta da Câmara de Vereadores. Daí o nome.