Petrobras reprova amigo pessoal de Bolsonaro indicado para cargo de R$ 50 mil na estatal

Capitão Victorgestão públicaJair BolsonaropetrobrasRoberto Castelo Branco
Comentários (6)
Comentar
  • Reginaldo Lucia

    A direção da petrobras está fazendo seu trabalho agora ao contrário dos últimos 16 anos em que foram impostas gente despreparada e com a finalidade de roubar. Que experiência gerencial tinha o tal sindicalista baiano para presidir uma das 5 maiores empresas petrolíferas globais senão a de ser petralha e amigo do rei? Nós sabemos que muitos dos gerentes que ainda permanecem na empresa em suas várias unidades participaram, no mínimo por omissão, do roubo gigante que fizeram diretores e gerentes parceiros de partidos pt, mdb e pp. Não foram demitidos e continuam com os privilégios do cargo. Se fosse uma empresa privada já teriam limpado tudo isso.

  • Valdir

    Qualquer semelhança com as indicações de Paulo Roberto Costa, Pedro Barusco, Nestor Cerveró, Graça Foster, Sérgio Gabrielli, etc, etc., é mera coincidência!
    Só o estardalhaço na mídia é diferente.

    • Edison Sampaio

      Para a esquerda ressentida com a perda de poderes, tudo o que planejar ou fizer o governo Bolsonaro não será bom para o Brasil (kekeke!!!). Mas certamente por conta disso mesmo é que Bolsonaro tem que se cercar de cuidados, evitando envolvimento em polêmicas. Se, pelo menos, Bolsonaro conseguir afastar o filho Carlos do gabinete, determinando que ele volte para o exercício de sua vereação no Rio, já terá conseguido se livrar de muita polêmica, porque esse último “episódio” com Bebianno já foi desgaste em excesso…

      • Valdir

        Perfeita sua colocação!

  • Agnaldo Antônio Perez Nogueira

    Viva a República dos Amigos.

  • Sérgio Salomon

    A IMPRENSA CRITICA OQUE É CERTO E O QUE É ERRADO. PORTANTO EU NÃO MAIS LEIO CERTOS JORNAIS. E NEM TOMO ESTES JORNAIS COMO REFERÊNCIA. ESPERO QUE ESTE A QUEM ESTOU ESCREVENDO NÃO CAIA NA FALÁCIA E NA FOFOCA.