Romário (PSB-RJ)

Campeão da Copa do Mundo de 1994, o ex-craque da seleção brasileira responde a um inquérito (3188) por crimes contra o meio ambiente e o patrimônio genético. É acusado de ter usado explosivos para detonar uma pedra em uma encosta num terreno que possui em Angra dos Reis (RJ). Em sua defesa, o deputado alega que não agiu de má-fé e que a propriedade estava sob cuidados de amigos na época da explosão, em 2007.

Continuar lendo

Publicidade Publicidade