Júlio Delgado (PSB-MG)

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, relator dos processos da Operação Lava Jato, autorizou no início de setembro a abertura de inquérito para investigar a eventual participação do deputado no esquema de corrupção desvendado pela Polícia Federal na Petrobras.

A PGR viu indícios de que Delgado recebeu propina do esquema. A suspeita decorre de depoimentos, em regime de delação premiada (que exige provas), feitos pelo empresário Ricardo Pessoa, proprietário da empreiteira UTC e tido como chefe do cartel de empresas que fraudavam contratos na petrolífera. O grupo agia com a ajuda de políticos, doleiros e demais operadores junto a partidos com assento no Congresso.

O deputado diz que jamais recebeu propina (leia a íntegra da resposta dele).

Mais sobre processos

Continuar lendo

Publicidade Publicidade