Dirceu aproveita habeas corpus para divulgar livro que escreveu na prisão

O ex-ministro José Dirceu aproveitou o habeas corpus com que foi contemplado na última terça-feira (26) para divulgar, por meio de vídeo gravado por ele mesmo (veja abaixo), o livro que diz ter escrito no período recente em que esteve preso. Condenado na Operação Lava Jato, o petista foi condenado a 30 anos e 9 meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa, mas deixou a cadeia com autorização da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) para poder aguardar em liberdade o julgamento de recursos pendentes.

Veja:

 

No vídeo, Dirceu diz ter escrito o livro, de memórias, "durante anos de prisão injusta". "Relembro e rememoro nossas lutas, parte de nossas vidas, da construção do PT, da luta contra a ditadura, das diretas, do impeachment. E relembro também meus anos em Cuba, meus anos na clandestinidade e toda a luta que fizemos por um Brasil melhor, para levar Lula à Presidência. Faço uma reflexão sobre nossas vitórias, que foram muitas, mas também sobre nossas derrotas", diz o ex-ministro, avisando que escreverá um segundo volume para dar consecução ao relato, pois o primeiro livro limita a narrativa no processo do mensalão, em 2006.

Dirceu distribuiu o vídeo para grupos de amigos e correligionários. Para reforçar a divulgação, enviou mensagens incluindo um chamado à militância para ganhar "força nesta caminhada" (veja íntegra abaixo).

Dirceu concedeu ao Congresso em Foco sua última entrevista antes de ser preso, há pouco mais de um mês, desde que se entregou à Polícia Federal (PF) em Brasília no dia 18 de maio. Durante a conversa, realizada numa tarde de quarta-feira em um bairro valorizado de Brasília, o ex-ministro se preparava para voltar ao cárcere, de onde não imaginava sair tão cedo. Sobre o companheiro Lula, depois de questionado se não pensava em deixar o país, disse:

"Como vou deixar o país se o Lula está preso? Não se abandona um companheiro assim. Há erros que você pode cometer. Outros, não."

Veja a mensagem do ex-ministro:

Meus amigos e minhas amigas, militantes e resistentes nesta luta, estamos aqui novamente. Desta vez venho pedir sua ajuda e força nesta caminhada.

Em agosto será lançado o meu livro de memórias. Segue um vídeo feito por mim. Peço para que cada companheiro e companheira ajude a divulgar o vídeo em suas listas de amigos e nas redes sociais, além do site de pré-venda das livrarias e não esqueça de fazer a sua reserva! Abaixo minhas redes sociais, nelas vamos manter vocês sempre com conteúdo atualizado.

Dirceu: “Como vou deixar o país se o Lula está preso?”

Na última entrevista antes da prisão, Dirceu aprova estratégia do PT: “Está tudo arrumadinho”

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!