Negociatas ferroviárias: se não marchar direito, vai preso por cartel

A pergunta é: cabeças de papel vão rolar? Resposta: por agora não. Tem mensalões na fila do "trensalão".

Assim, pedimos aos escândalos a gentileza de aguardarem atrás da faixa amarela, e que observem o vão entre as plataformas (eleitoreiras) e as ruas.

Enquanto isso, eleitor, em tempos de grandes mobilizações, não perca o trem da história. Nem a história do trem.

A propósito, o trem-bala nem começou a ser feito e já levou seu primeiro passageiro do Rio para Sampa: o "fora, Cabral!". Alguma coisa acontece no meu coração quando eu misturo a Ipiranga e o São Sebastião.

Ainda sobre trem, vamos direto... a Minas, uai! Notícia de BH: depois de ser ocupada pela segunda vez por manifestantes, câmara de vereadores da capital garante na Justiça direito a reintegração de posse. A dúvida é: quando se determina a reintegração de posse da casa do povo... quem deve deixar o local?

Saúde: bactéria de Sarney diz que não renuncia. Nem Roseana.

Para terminar, economia: na semana em que inflação e inadimplência tiveram queda, Serasa foi notícia, mas na editoria política, ao lado do TSE.

Até que seria legal um país com cada vez mais consumidores e políticos de nome limpo no mercado. Mas, dentro desse arranjo TSE-Serasa, ainda estão rolando os dados... Os pessoais, temo eu, e de toda a gente.

Menos, é claro, os do Amarildo.

Mais sobre corrupção

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!