Datafolha: Dilma bate novo recorde de aprovação

Segundo o instituto de pesquisa, Dilma continua na ascendente, mas ainda é Lula o preferido para as eleições de 2014

A mais recente pesquisa Datafolha mostra que a “faxina” operada pela presidenta Dilma Rousseff em ministérios, bem como seu combate contra os “malfeitos” na administração pública e o rompimento com as “velhas práticas” na política – tudo isso aliado aos bons indicadores da economia brasileira em tempos de crise internacional –, continuam a encher os olhos de boa parte da população. No levantamento realizado entre os dias 18 e 19 de abril, 64% dos entrevistados disseram considerar ótima ou boa a gestão Dilma. Em janeiro, esse percentual foi de 59%.

O resultado mostra um recorde duplo: trata-se da mais alta taxa de aprovação de Dilma desde sua posse (janeiro de 2011), e a avaliação mais positiva de um presidente, consideradas todas as pesquisas Datafolha, em um ano de três meses de mandato. Apenas 5% disseram considerar ruim ou péssima a gestão Dilma, enquanto 29% a avaliaram como regular. Em janeiro último, esses percentuais eram de 6% e 33%, respectivamente.

Outros temas de destaque hoje no Congresso em Foco

Mais aí é que aparece um dado interessante. Graças a essa popularidade ininterruptamente ascendente da presidenta, o instituto resolveu incluir uma questão que adianta o cenário da corrida presidencial em 2014: “Quem deveria ser o candidato do PT a presidente, Dilma ou Lula?” O antecessor da petista – que na verdade a “fabricou” eleitoralmente, impondo seu nome ao PT em detrimento de potenciais candidatos históricos do petismo – é o preferido de 57% dos entrevistados para a disputa que se dará em dois anos e meio, contra 32% dos eleitores de Dilma. Nenhum dos dois deve se candidatar para 6% dos consultados, enquanto 5% deles não souberam responder.

A pesquisa mensurou a opinião de 2.588 pessoas, em entrevistas feitas em todos os estados e no Distrito Federal. A margem de erro considerada é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Dilma e os outros

Em relação aos seus dois mais recentes antecessores, nesse estágio do mandato, Dilma quase dobra seu índice de aprovação popular em relação a Lula (64% contra 38%), e o faz contra Fernando Henrique Cardoso, cujo percentual de aprovação era de apenas 30%.

Dilma bate Lula em um ano e três meses de governo mesmo em relação ao segundo mandato do petista, quando ele chegou a 55% de avaliação positiva – ou seja, nove pontos a menos que a presidenta, em alta em praticamente todas as faixas populacionais de renda, idade e escolaridade.

Ainda segundo o Datafolha, a aprovação pessoal da presidenta Dilma também aumentou. Em um ano e três meses de gestão, Dilma tem desempenho pessoal visto como ótimo ou bom por 68% dos entrevistados. Já o percentual dos que disseram considerá-lo apenas regular chegou a 25%, enquanto que para 4% Dilma é ruim ou péssima em tal quesito.

Saiba mais sobre o Congresso em Foco (2 minutos em vídeo)

Continuar lendo