Roberto Jefferson quer expulsão de Luísa Canziani do PTB

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, instaurou Conselho de Ética e Disciplina Partidária para expulsar da deputada federal Luísa Canziani (PR) da legenda. Segundo Jefferson, a deputada teria gravado secretamente uma reunião ministerial para exibição em um programa da TV Globo.

Ao Congresso em Foco, a assessoria da parlamentar negou a acusação e disse que Luísa Canziani estava sendo acompanhada por uma equipe da emissora para um programa especial sobre a regulamentação do homeschooling, projeto que é relatora e que por isso, o microfone tem ficado com ela ao longo dos dias.

Em comunicado oficial (leia íntegra abaixo), o PTB disse que será concedido à parlamentar o direito à defesa e ao contraditório e que o inquérito pode durar até 60 dias prorrogáveis, mas o partido espera que o processo "seja encerrado o mais breve possível".

A denúncia sobre a suposta gravação foi feita pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) que divulgou em suas redes sociais um vídeo onde questiona a deputada sobre o microfone da equipe da TV Globo. "As gravações da reunião ministerial divulgadas há pouco pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro, em suas redes sociais, só confirmam o que eu havia dito anteriormente: não gravei e nem gravaria reunião alguma sem permissão", disse Luísa em nota (confira íntegra abaixo).

O desembarque da deputada do partido é dado como certo desde abril, quando Luísa publicou em suas redes sociais que não se identificava mais com o PTB e que a legenda havia se tornado "uma seita por meio do radicalismo exacerbado da presidência nacional".

Em nota, Luísa comentou sobre a expulsão:"Há algum tempo não tenho encontrado espaço dentro do partido, o que levou a um desconforto mútuo pelos dois lados. É chegado o momento de novos desafios políticos partidários".

Interlocutores da deputada dizem também que Luísa ainda não havia deixado a legenda devido à janela partidária. Não há informações sobre qual partido deve receber a deputada, que está em conversa com diferentes bancadas.

Luísa Canziani é uma das deputadas mais jovens na Câmara e em 2020 foi escolhida pelo júri do Prêmio Congresso em Foco como a principal parlamentar na atuação em defesa da educação.

Nota da assessoria de Luísa Canziani na íntegra:

"Não gravei e nem gravaria reunião alguma sem qualquer tipo de permissão! Quem me acompanha sabe que tenho uma trajetória de muito RESPEITO aos meus colegas. Sou do diálogo e as minhas coisas são feitas sempre às claras. 

O “Profissão Repórter” está me acompanhando para um programa especial sobre a regulamentação do homeschooling. Por isso, o microfone tem ficado comigo ao longo dos dias. O Secretário Executivo do MEC foi avisado previamente (e ele testemunhou isso na reunião, explicando que eu não estava gravando, em minha defesa).

Não sei a quem interessa essa cortina de fumaça, mas peço que respeitem a minha história. Sou Deputada Federal, não menina de recados. E eu lamento profundamente ser acusada de maneira tão injusta. Mas sigo com a minha consciência absolutamente tranquila e trabalhando da melhor forma pela democracia brasileira.

As gravações da reunião ministerial divulgadas há pouco pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro, em suas redes sociais, só confirmam o que eu havia dito anteriormente: não gravei e nem gravaria reunião alguma sem permissão."

Nota do PTB

O Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson, por meio de Resolução publicada na última quinta-feira, 17 de junho, instaurou o Conselho de Ética e Disciplina Partidária que irá proceder a expulsão da deputada federal Luísa Canziani. Será concedido a parlamentar o direito à defesa e ao contraditório. O inquérito pode durar até 60 dias prorrogáveis, mas o partido espera que o processo seja encerrado o mais breve possível. 

O processo disciplinar visa a apuração de responsabilidade da deputada por suposta infringência aos seus deveres e disposições estatutárias e programáticas. A ação é prevista com fundamento no §2º, do artigo 124 do Estatuto Partidário. Assim, como medida cautelar e a fim de que a acusada não venha a influir na apuração dos fatos, fica determinado o seu afastamento do exercício do cargo partidário que exerce, pelo prazo que durar o processo, inclusive, o período da fase recursal. 

Na Comissão de Ética e Disciplina Partidária, foi designada como relatora da ação, Nayara Soares, Vice-presidente Nacional do PTB Mulher, a quem caberá o encaminhamento da notificação à Luísa Canziani para, querendo, acompanhar o procedimento e poder respondê-lo em todos os seus termos. 

 

> Homeschooling pode ir a plenário em urgência

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo