Bolsonaro cancela ida ao Congresso quando entregaria MP do auxílio

O presidente Jair Bolsonaro cancelou a ida ao Congresso na qual entregaria pessoalmente nesta quinta-feira (18), às 17h, as duas medidas provisórias que restabelecem o novo auxílio emergencial. O cancelamento foi confirmado após a divulgação da morte cerebral do senador Major Olimpio (PSL-SP) em decorrência da covid-19.

De acordo com o Planalto, os dois textos foram assinados nesta tarde pelo presidente da República. Mas eles ainda não saíram no Diário Oficial da União.

Mais cedo, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse ao Congresso em Foco esperar que a medida saísse até esta sexta-feira (19). "Sim. Aguardo isso", afirmou o senador mineiro.

A PEC Emergencial, que abre caminho fiscal para o auxílio, foi promulgada na última segunda-feira (15). A matéria permite ao governo retomar o pagamento do auxílio emergencial , com R$ 44 bilhões por fora do teto de gastos.

O governo tem dito que o benefício será de R$ 250 e pago de março até junho. Para quem mora sozinho o benefício deve ser de R$ 175 e para mães solteiras, o valor deve ser de R$ 375.

>Pacheco sugere PEC paralela à Emergencial para preservar parte dos fundos

> Auxílio, funcionalismo, fundos: o que muda com a aprovação da PEC Emergencial

Continuar lendo