CPI retoma depoimentos na próxima semana e mantém foco sobre vacinas

As reuniões da CPI da Covid retomam as reuniões na próxima semana. O colegiado deve manter o foco da investigação sobre as irregularidades na negociação e compra de vacinas. Na terça-feira (3), senadores analisam novos requerimentos e recebem o reverendo Amilton Gomes de Paula, apontado por representantes da Davati Medical Supply como intermediador entre empresas e o governo federal.

Na quarta-feira (4) a comissão pretende ouvir Francisco Maximiano, sócio-administrador da Precisa Medicamentos. O depoimento do executivo foi adiado para agosto e é aguardado porque senadores querem esclarecer possíveis irregularidades na compra da Covaxin pelo governo brasileiro.

Já o advogado da Precisa Medicamentos, Túlio Silveira, será ouvido na quinta-feira (5). O objetivo é entender se houve pressão do advogado para acelerar a tramitação do contrato da Covaxin no Ministério da Saúde. Na sexta-feira (6) ainda não há agenda para a CPI da Covid.

No dia 19 de agosto, os senadores pretendem ouvir o deputado Ricardo Barros (PP-PR). Assim como antes do recesso, as reuniões podem ser desmarcadas e transferidas de acordo com o entendimento dos senadores.

> Anvisa cancela de forma definitiva os estudos da Covaxin no Brasil

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo