Bolsonaro atenta contra saúde pública e foge de responsabilidade, critica Maia

O presidente da Câmara dos  Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), usou uma rede social na noite deste domingo (15) para criticar a postura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) frente à pandemia de coronavírus no mundo.

“O Presidente da República ignora e desautoriza o seu ministro da Saúde e os técnicos do ministério, fazendo pouco caso da pandemia e encorajando as pessoas a sair às ruas. Isso é um atentado à saúde pública que contraria as orientações do seu próprio governo”, disse Maia.

Presença em ato agrava crise entre Bolsonaro e Congresso e STF

O presidente da Câmara contrapôs a postura do chefe do Executivo brasileiro à dos governos de países como Estados Unidos e Nova Zelândia, que baixaram os juros, e Alemanha e Espanha, que fecharam fronteiras.  “Há um esforço global para conter o vírus e a crise”, colocou.

Maia frisou que a economia mundial desacelera rapidamente e disse que a economia brasileira sofrerá as consequências diretas. “O Presidente da República deveria estar no Palácio coordenando um gabinete de crise para dar respostas e soluções para o país. Mas, pelo visto, ele está mais preocupado em assistir às manifestações que atentam contra as instituições e a saúde da população”, completou.

Maia finalizou o posicionamento dizendo que a situação é preocupante e exige de todos serenidade, racionalidade, união de esforços e respeito.

“Fora Maia”

Uma das tônicas dos atos deste domingo foram as críticas ao Congresso Nacional e ao Supremo Tribunal Federal (STF). Em Brasília, manifestantes carregaram bandeiras e entoaram cantos de “Fora Maia”.  Ao cumprimentar apoiadores aglomerados em frente ao Palácio do Planalto, Bolsonaro posou para fotos em que aparecia em primeiro plano a faixa “Fora Maia”.

Bolsonaro desrespeita isolamento e participa de ato pró-governo em Brasília

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!