Alvaro Dias é lançado à presidência do Senado e pede voto aberto

O Podemos lançou nesta terça-feira (22) a candidatura do senador Alvaro Dias (PR) à presidência do Senado. A sigla também decidiu apoiar o voto aberto na disputa pelo comando da Casa e da Câmara.

“Para o partido, a transparência deve prevalecer em todos os atos do poder público, principalmente, em respeito ao direito constitucional do eleitorado brasileiro de saber como votam seus representantes eleitos”, afirma o Podemos em nota.

Segundo o Podemos, a candidatura de Alvaro recebeu o apoio de 96% dos 110 mil filiados consultados. “Em respeito a essa expressiva votação, o Podemos apresenta e apoia a candidatura do senador Alvaro Dias, parlamentar com experiência e trajetória exemplar, que o credenciam para levar adiante na Casa Legislativa as principais pautas para a recuperação e o desenvolvimento do Brasil”, alega a legenda.

Simone Tebet avisa Renan sobre candidatura: “Não sou candidata de mim mesma”

Alvaro disputou a eleição presidencial em 2018, quando recebeu 859.601 votos e ficou na nona colocação. Entre os nomes que estão na disputa pela presidência do Senado estão a senadora Simone Tebet (MDB-MS) e os senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Major Olimpio (PSL-SP), Espiridião Amin (PP-SC) e Davi Alcolumbre (DEM-AP).

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, derrubou uma liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello que abria a votação no Senado. Segundo Toffoli, não cabe ao Judiciário interferir em assunto interno do Legislativo. A avaliação entre os senadores é que a votação secreta favorece a candidatura de Renan. O raciocínio é de que a abertura do sufrágio inibiria o voto em um candidato que já chegou a responder a 18 inquéritos na Lava Jato e que renunciou à presidência da Casa em 2007 após um bombardeio de denúncias.

Votação aberta para presidente do Senado é casuísmo, diz Cid Gomes

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!