Alessandro Vieira pede informações ao WhatsApp sobre bloqueio de contas do PT

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) quer que o WhatsApp envie informações sobre o bloqueio de contas do Partido dos Trabalhadores (PT) no aplicativo. O requerimento (veja a íntegra) solicita, entre outras coisas, que a empresa descreva de que modo foi identificada a conduta irregular e quanto tempo durou a investigação. Ele também quer saber se o uso das contas era específico para disparos em massa ou automatizadas e de que forma a plataforma chegou aos nomes e números dos responsáveis.

“A operação realizada pelo WhatsApp comprova que a empresa tem, à sua disposição, ferramentas que possibilitam o combate a comportamento inautêntico, disparo em massa ou automatizada em seus serviços e que podem contribuir para um ambiente mais plural e democrático”, considera o senador.

Remoção de contas no Facebook pressiona retorno da CPMI das fake news

Em 25 de junho, o aplicativo bloqueou dez contas administradas pelo partido após envio de “mensagens em massa ou automatizadas”. O PT, no entanto, disse que não foi informado sobre o motivo do bloqueio.

“É muito estranho que a suspensão seja promovida sem qualquer explicação dada pela empresa, nem oficialmente, nem extraoficialmente”, disse a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann. “Não há razão para isso. Todos os conteúdos distribuídos pelo PT no Zap eram relativos a material divulgado no site do partido”.

As contas fazem parte do ‘Zap do PT’, canal institucional do partido com seus filiados e simpatizantes, por meio do qual são transmitidas notícias, informações, mensagens e orientações. Em resposta às medidas, o partido criou um serviço oficial de informações em um aplicativo concorrente, o Telegram.

CPMF tem apoio do PT e PSL; PSDB, DEM e PSB são contra

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!