Em decisão histórica, Alesp suspende por 6 meses deputado que apalpou colega

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) decidiu, em sessão na noite desta quinta-feira (1º) suspender, por 180 dias, o mandato do deputado Fernando Cury (Cidadania) por infração ao Código de Ética e Decoro Parlamentar da Casa.

Em dezembro, Cury apalpou os seios da deputada Isa Penna (Psol) durante sessão do plenário da Casa O assédio foi registrado pelas câmeras da própria assembleia, já que a sessão estava sendo transmitida ao vivo.

A punição foi determinada por meio de projeto de resolução, aprovado por unanimidade pelos parlamentares. Nos 180 dias, o deputado não receberá salário, nem terá direito às atividades de seu gabinete e funções do mandato.

No seu lugar, deve tomar posse o suplente padre Afonso Lobato, após convocação a ser publicada no Diário Oficial na próxima semana.

A deputada Isa Penna considerou que a punição mais correta do colégio de líderes seria a cassação, mas comemorou a decisão.

"A vitória completa será quando nenhuma de nós seja importunada, violentada sem que haja punição", escreveu, em seu Twitter. "Seis meses com suspensão do gabinete é uma vitória histórica dentro do parlamento paulista."

 

A punição, pedida por organizações da sociedade civil, veio quatro meses após o caso ser flagrado pelas câmeras do plenário da Alesp.


> Perseguição obsessiva passa a ser crime. Veja o que diz a lei

Continuar lendo