Procurador do MP de Contas pede ao TCU afastamento de Ricardo Salles

O procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), Lucas Rocha Furtado, entrou com um pedido na corte para que a Casa Civil afaste o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

A informação foi dada pelos colunistas do O Globo Malu Gaspar e Johanns Elles, e foi confirmada pelo Congresso em Foco.

O pedido se baseia em uma notícia-crime enviada pelo ex-superintendente da Polícia Federal do Amazonas Alexandre Saraiva ao Supremo Tribunal Federal (STF). O representante da PF acusa o ministro e o senador Telmário Mota (Pros-RR) de formação de organização criminosa, atuando em favor de madeireiros clandestinos e obstruindo ações de órgãos fiscalizadores como a PF e o Ibama.

No pedido, Lucas Furtado argumenta que a manutenção de Salles no cargo pode ser prejudicial para o andamento das apurações dos fatos, além de "causar novos danos ao meio ambiente (patrimônio público)".

O Congresso em Foco procurou o Ministério do Meio Ambiente, mas ainda não teve retorno. Ao O Globo, no entanto, Salles afirmou que considera as acusações "absurdas". Já Telmário Mota disse que entrou com uma representação por abuso de autoridade, uma queixa-crime por calúnia e uma petição para Corregedoria-Geral da PF contra Alexandre Saraiva.

Alexandre Saraiva foi demitido do cargo nessa quinta-feira (15).

> PF no Amazonas apresenta notícia-crime contra Ricardo Salles e senador

> Alvo de pedido de investigação, senador chama delegado de xiita e covarde

Continuar lendo