PGR pede ao Supremo abertura de inquérito contra Salles

O vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de inquérito para apurar se o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, cometeu crimes para favorecer interesses de madeireiros. O pedido foi encaminhado nesta segunda-feira (31) à ministra Cármen Lúcia.

No ofício ao STF, o vice-procurador cita haver indícios de prática de advocacia administrativa e de tentativas de tentar impedir ou dificultar fiscalizações ambientais e investigações de organizações criminosas.

>>Leia a íntegra do pedido da PGR

A PGR se baseou principalmente na notícia-crime contra Salles apresentada ao Supremo pelo delegado da Polícia Federal Alexandre Saraiva, exonerado pelo ministro do posto de superintendência da corporação no Amazonas.

Além disso, Medeiros cita a operação da PF, autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, que mirou crimes praticados por agentes públicos para facilitar o contrabando de madeira. Salles foi alvo de mandado de busca e apreensão.

> Salles editou mais de 120 atos de risco à política ambiental, indica estudo

> Arquivado pela PGR, STF recebe pedido de impeachment contra Salles

Continuar lendo