Moradores de favelas pedem impeachment de Bolsonaro por crise da pandemia

Mais um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro será protocolado nesta terça-feira (6). Dessa vez, o requerimento é feito por moradores das favelas que destacam como foram fortemente impactados pela pandemia de covid-19 e a falta de políticas públicas para enfrentarem o atual contexto. Eles ressaltam ainda como o presidente tem minimizado a gravidade da crise sanitária, contribuindo para o agravamento da situação.

"A crise gerada pela pandemia do Coronavírus soma-se a uma situação já delicada, causando um enorme impacto econômico e social, principalmente para as populações que sempre tiveram seus direitos de cidadania vilipendiados. No cenário de pandemia de um vírus letal, as ações de um governante que se recusa a oferecer condições para o enfrentamento do problema, ao contrário, age para estimular a proliferação, termina por se configurar um mal tão grande quanto a própria doença", argumentam.

No pedido, o grupo destaca ainda que apenas o "afastamento" e a "responsabilização jurídico-política de todos os representantes do seu governo são capazes de recolocar o país nos trilhos".

Mais um pedido de Frota

O deputado Alexandre Frota (PSDB-RJ), ex-aliado de Jair Bolsonaro, apresentou também o seu quarto pedido de impeachment contra o presidente. A Câmara já acumula mais 70 pedidos contra o presidente sobre a mesa. Nenhum deles ainda foi analisado. Neste novo pedido, o parlamentar acusa Bolsonaro de atentar contra a democracia e princípios constitucionais, além disso ele destaca a má gestão da pandemia pelo governo.

Íntegra do pedido de impeachment feito pelo deputado Alexandre Frota:

>Bolsonaro se reúne com empresários em busca de reaproximação com o mercado

>Conheça a íntegra da nova Lei de Licitações

Continuar lendo