Iris Rezende anuncia fim da carreira política

O atual prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB-GO), encerrou oficialmente sua carreira política nesta sexta-feira (18). No cargo até 31 de dezembro, o político de 86 anos descartou aposentadoria, mas disse que vai advogar e cuidar de seu patrimônio.

"Não quero me distanciar de vocês. Não vou me candidatar mais, não vou ocupar cargo público mais, mas quero conviver com a população", afirmou. Formado em direito, Iris disse que pretende continuar advogando. "Vou ficar aqui atendendo no meu escritório. Estando em Goiânia, eu estou no escritório. Não vou fugir daqui não. Vou atendê-los quando tiverem saudade ou interesse em conversar comigo. Não vou ficar aí escondido, não", completou.

O político disse ainda que investiu em terras na região de Britânia, noroeste do estado, e que se tornou produtor de gado. Também produz soja no Mato Grosso, onde tem seis mil hectares de lavoura. "Esse ano eu colhi 300 mil sacos de soja", disse.

Carreira

Iris iniciou sua carreira política em 1959 ao eleger-se vereador. Também exerceu mandato como deputado estadual nos anos 1960. Foi prefeito eleito de Goiânia por quatro vezes. A primeira delas, ainda em 1965, quando foi cassado pela ditadura militar antes de cumprir o mandato até o fim.

No período em que teve de se afastar da administração pública, Iris Rezende trabalhou em seu escritório de advocacia. Após o fim da ditadura militar, foi eleito governador de Goiás por dois mandatos, de 1983 a 1986 e de 1991 a 1994.

Também foi ministro da Agricultura do governo de José Sarney (pelo então PMDB). Em 1994, Iris foi eleito senador e em 1997, durante mandato de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), assumiu o ministério da Justiça durante um ano.

Em carta enviada à imprensa nesta sexta-feira (18), Iris agradece o trabalho de jornalistas e saúda a democracia. "A democracia, além de servir para evitar os efeitos nefastos do autoritarismo sobre as pessoas e a sociedade, é também um sistema que obriga políticos e gestores a aperfeiçoares suas ideias e propostas ao máximo, para que elas efetivamente cumpram o propósito de nos fazer avançar enquanto sociedade. Ela obriga também que a que essas ideias sejam colocadas em prática à luz do dia, sob olhar atento dessa mesma sociedade e respeitando os princípios da república".

Iris diz ainda que o papel do jornalismo na democracia não é secundário. "Informar a população, expor os mecanismo da política e da gestão pública e cobrar resultados são a própria essência desse sistema de governo, sem o qual ele não se completa, nem é possível. Jornalismo e democracia são inseparáveis".

Confira a carta na íntegra:

Maguito

Quem assume a prefeitura de Goiânia em 2021 é Maguito Vilela (MDB-GO), que está internado há cerca de dois meses na UTI de um hospital em São Paulo para tratamento de complicações da covid-19. Maguito não conseguiu terminar a campanha eleitoral, chegou a ficar intubado e inconsciente. Ontem foi diplomado virtualmente junto com seu vice, Rogério Cruz (Republicanos-GO). Maguito foi eleito com 52,60% dos votos válidos.

"Tenho recebido notícias todos os dias pelo Daniel [filho de Maguito]. O processo de recuperação é contínuo, embora vagarosamente, ele está se recuperando. Tenho feito todos os dias minhas orações pedindo a Deus sua cura", afirmou Iris.

> Intubado na UTI, Maguito vence com liderança do filho e tropeços de senador

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!