Bolsonaro diz que “se surgir terceira vaga” indica Aras para o STF

O presidente Jair Bolsonaro afirmou durante uma live, na noite desta quinta-feira (28), que já tem os candidatos mais fortes para indicar às duas vagas no Supremo Tribunal Federal (STF) que ele poderá nomear enquanto presidente. Segundo Bolsonaro, o procurador-geral da República, Augusto Aras, não é um desses nomes. Porém, o chefe do Executivo disse que se vier a surgir uma terceira vaga, o nome de Aras é o favorito.

Segundo Bolsonaro, o PGR tem tido uma importante atuação na agenda econômica e essa "é uma qualidade que pouca gente vê". Os afagos de do presidente acontecem em um momento em que sua relação com o PGR tem sido colocada sob os holofotes. Aras é o responsável por dar pareceres e investigar processos envolvendo o presidente e seus aliados.

Na quarta-feira (27), o PGR criticou o STF pelo inquérito que apura criação e disseminação de fake news contra os magistrados, inquérito este que atinge os bolsonaristas. Essa e antigas ações - ou a falta delas - tem feito com que Augusto Aras seja colocado sob a suspeita de parcialidade, para agradar Bolsonaro.

Terceira vaga

O presidente tem direito a indicar uma pessoa para assumir a vaga do decano Celso de Mello, que se aposentará em novembro. Em 2021 será a vez do ministro Marco Aurélio se aposentar, podendo Bolsonaro indicar mais uma pessoa à Corte. A única maneira de "surgir" uma terceira vaga, é com pedido de renúncia de um dos ministros, processo de impeachment contra um dos membros da corte - duas opções que jamais aconteceram -, ou com a morte de um dos magistrados.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!