Veja como será o calendário de julgamento do mensalão

Com sessões de segunda a sexta na primeira fase, ministros esperam concluir a análise do caso em setembro

1º DE AGOSTO
O relator do caso, ministro Joaquim Barbosa, terá uma hora para fazer um resumo do processo do mensalão. Joaquim Barbosa concluiu seu relatório no final do ano passado. O texto, de 122 páginas, narra o caso a partir da denúncia feita pelo então procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza. Para o julgamento, Joaquim Barbosa preparará um texto menor, de cerca de três páginas.
Leia na íntegra o relatório de Joaquim Barbosa

Em seguida, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, terá cinco horas para fazer a acusação. Gurgel pede a condenação de 36 dos 38 réus. Ele pede a absolvição do ex-ministro da Secretaria de Comunicação Luiz Gushiken e do ex-assessor do PL (hoje PR) Jacinto Lamas.

2 a 14 DE AGOSTO
Serão feitas as sustentações orais dos advogados dos réus. Cada um deles terá uma hora para apresentar os argumentos em defesa de seus clientes. Em cada dia, falarão cinco advogados.

15 DE AGOSTO
Os ministros começam de fato o julgamento. O primeiro a dar seu voto será o ministro relator, Joaquim Barbosa. A partir deste momento, as sessões não mais ocorrerão todos os dias, mas às segundas, quartas e quintas-feiras. Há a possibilidade de os votos, dada a amplitude do processo, demorem mais de um dia para ser dado. O voto de Joaquim Barbosa, por exemplo, prevê-se que só seja concluído no dia 23 de agosto. Assim, a conclusão do julgamento só deverá acontecer em setembro.

Mensalão: entenda o caso que será julgado pelo STF

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!