Zelaya pode retornar ao país ainda hoje

Lúcio Lambranho, enviado especial à América Central


Manágua (Nicarágua) - O presidente de Honduras, Manuel Zelaya, já estaria em território hondurenho ou chegará em poucas horas ao seu país, segundo informou agora há pouco o presidente da Venezuela, Hugo Chávez. A crise política em Honduras, depois do golpe de estado no último dia 28, deverá esquentar ainda mais, pois os golpistas comandados pelo presidente interino Roberto Micheletti tem uma ordem de prisão contra o presidente deposto.

Como informou hoje o site, o governo golpista retomou o toque de recolher e o estado de sítio no país (leia mais). Neste momento, Zelaya concede uma entrevista exclusiva ao canal estatal venezuelano, Telesur. "Esse golpe de estado não pode ficar impune", esquivou-se o presidente deposto sem informar onde está e depois de não confirmar se vai estar ainda hoje em Honduras.


Em uma entrevista coletiva ao lado do presidente da Bolívia, Evo Morales, Chávez disse que não sabe se Zelaya ficará clandestino ou se em poucas horas vai comandar as marchas contra o golpe na capital Tegicugalpa. "Isso só ele deve decidir como vai proceder, mas tem muita coragem e é um herdeiro legítimo do libertador de Honduras", disse Chavéz. "O que querem os militares hondurenhos? Que o povo pegue armas e se inicie uma guerra civil? Pedi para os militares obedecerem o presidente eleito. Malditos são os militares que agem contra o povo já dizia Simon Bolivar", declarou o presidente da Venezuela.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!