Vídeo: príncipe do Brasil recorre aos céus para salvar o país

Bisneto da princesa Isabel, Dom Luiz de Orleans e Bragança grava mensagem de fim de ano, pela primeira vez em vídeo. “Rogo à Maria Santíssima Aparecida que tenha pena do Brasil”

Os ares de Natal no século 21 sopraram modernidade à realeza tupiniquim. Pela primeira vez na história, “Sua Alteza Imperial e Real” brasileira, o príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança, deu o ar de sua graça aos súditos por meio de vídeo postado na página da Casa Imperial do Brasil (CIB) no Facebook – o grupo Pró Monarquia. A novidade tem causa nobre, com o perdão do trocadilho: a mensagem de “Santo Natal e Próspero 2016”, em que o chefe da CIB recorre aos anjos para acudir o país em crise político-econômica. Vossa Alteza foi além, literal e metaforicamente: rogou aos céus que tenham piedade da pobre nau brazuca.

Como convém aos nobres, a carta-mensagem – qualquer alusão à carta-desabafo de Michel Temer, um quase pergaminho, é mera coincidência – é lida à meia luz, em uma sala com abajur e presépio refinadamente imperiais. Na introdução do filmete, um piano em toda a sua fleuma portuguesa de acordes brasileiros é dedilhado e reproduz o hino “Noite feliz”, para o alento das almas cristãs.

Referindo-se com “B” maiúsculo aos brasileiros, o príncipe – cuja trupe nunca foi tão lembrada como em 2015, nas manifestações de rua – transborda religiosidade em seu recado. “Quando os anjos do céu entoarem mais uma vez seu cântico pedido a Glória de Deus, no mais alto dos céus, e a Paz na Terra aos homens de boa vontade, aos pés do Menino rogo à Maria Santíssima Aparecida que tenha pena do Brasil, que nos ilumine em 2016 para seguirmos o caminho certo e justo”, diz um trecho da peça inédita.

Confira no vídeo e, mais embaixo, a nota encaminhada aos plebeus:

 

Bisneto da princesa Isabel, a heroína do fim do escravagismo, e trineto do imperador Pedro II, Dom Luiz nasceu há 77 anos, a 6 de junho de 1938, em Mandelieu-la-Napoule – aprazível e charmosa localidade costeira da França. Em resumo, o nome do chefe da Casa Imperial do Brasil é Luiz Gastão de Orleans e Bragança. Mas, na real e em toda a sua inteireza, eis o registro em sua certidão de nascimento – mais para parágrafo do que para nome, diga-se: Luiz Gastão Maria José Pio Miguel Gabriel Rafael Gonzaga de Orleans e Bragança e Wittelsbach. Ufa!

Leia abaixo a carta do príncipe:

“Aos nossos muito caros Brasileiros,

Nosso querido Brasil, neste ano, passou por inúmeras adversidades, desde crises econômicas violentas e injustificáveis, escândalos de corrupção da maior gravidade, e até no plano natural, desastres como a barragem de Mariana.

Devemos reconhecer que a maior parte dessas crises reflete a grave crise moral que permeia nossas instituições e nossa sociedade.

Quando os anjos do céu entoarem mais uma vez seu cântico pedindo a Glória de Deus, no mais alto dos céus, e a Paz na Terra aos homens de boa vontade, aos pés do Menino rogo à Maria Santíssima Aparecida que tenha pena do Brasil, que nos ilumine em 2016 para seguirmos o caminho certo e justo.

Que a esperança, a suavidade e a fortaleza, que caracterizam a Sagrada Família em todos os momentos, encontrem lugar em cada coração.

São meus sinceros votos de um Santo Natal e um Próspero Ano Novo para todos os Brasileiros!

Luiz de Orleans e Bragança”

Mais sobre o Brasil nas ruas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!