Vice-presidente do Senado, Jorge Viana comunica suspensão dos trabalhos em plenário

Considerado comandante de fato da Casa desde o afastamento de Renan, senador do PT cancelou as votações e até mesmo a sessão de discursos que deveria ocorrer nesta terça-feira (6). Peemedebista se recusa a assinar comunicado judicial

Diante do impasse sobre o afastamento de Renan, o vice-presidente da Casa, Jorge Viana (PT-AC), assumiu a cadeira principal da Mesa Diretora e anunciou, no início da tarde desta terça-feira (6), o cancelamento de qualquer atividade no Plenário do Senado para o dia. Ele cancelou as votações e até mesmo a sessão de discursos que deveria ocorrer.

Renan ainda não recebeu a notificação sobre a decisão. Oficiais de Justiça já tentaram por três vezes notificá-lo – uma na noite desta segunda (5) e outras duas vezes hoje –, mas não obtiveram êxito. Um deles chegou ao Senado na parte da manhã, fez duas tentativas e informou que, caso o senador não receba a notificação até as 18h, a comunicação de decisão judicial fica formalmente atestada.

Enquanto a situação não se resolve, os bastidores do poder em Brasília continuam movimentados. E, para todos os efeitos, o senador Jorge Viana é o presidente de fato da Casa – ao menos para a oposição ao governo Michel Temer. “O presidente do Senado é o senador Jorge Vianna e não há o que discutir isto”, disse o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), responsável pela ação que levou à decisão, assinada pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello, que levou ao afastamento do peemedebista.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!