Senado aprova convite a Adams e diretores de agências

Após deflagração da operação Porto Seguro, conduzida pela Polícia Federal, senadores querem explicações sobre o envolvimento de servidores públicos na obtenção de pareceres falsos que beneficiaram empresas privadas

A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) do Senado aprovou, nesta terça-feira (27), requerimento que convida o advogado-geral da União, Luiz Inácio Adams, para explicar quais são as providências adotadas no órgão após a deflagração, na última sexta-feira (23), da Operação Porto Seguro, da Polícia Federal.

A operação desvendou um esquema de fraude de pareceres técnicos emitidos por funcionários públicos corrompidos pelo grupo. Os documentos serviam para beneficiar empresas privadas.

Os senadores fizeram um acordo para convidar, além de Adams, o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Guaranys, e o diretor-geral da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo.

O acordo também inclui o convite ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, mas ele deverá falar à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o que ainda não foi votado pela comissão. O colegiado se reunirá amanhã (28).

No último sábado (24), a presidenta Dilma Rousseff determinou a exoneração ou afastamento de todos os servidores envolvidos na operação. A operação resultou no indiciamento de ao menos 18 suspeitos. Até agora, cinco servidores foram exonerados e cinco afastados.

Saiba mais sobre o Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!