Sarney convoca sessão para votar 3 mil vetos

Parlamentares devem analisar mais de 3 mil vetos de uma vez só. Presidente do Congresso não confirmou se vai presidir a sessão

O presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB-AL), marcou para o meio-dia desta quarta-feira (19) a votação dos mais de 3 mil vetos pendentes de análise pelo parlamento. Entre eles está o veto parcial da presidenta Dilma Rousseff à lei que cria um novo modelo de divisão dos lucros do petróleo.

"Os líderes me pediram, através do requerimento da Câmara e Senado, que convocasse uma sessão para amanhã para a finalidade dos vetos. Justamente, para que isto fosse vontade de toda a Casa, submeti à Mesa Diretora hoje, que aprovou esta convocação da sessão", disse o peemedebista.

Congresso cria comissão para veto aos royalties

No entanto, Sarney afirmou que não presidirá a sessão desta terça-feira (17) e não comentou a estratégia dos parlamentares representantes de estados não produtores de petróleo de constituir uma comissão mista para analisar o veto. Ele também não informou se presidirá a sessão de amanhã. A vice-presidente da Câmara, deputada Rose de Freitas (PMDB-ES)

STF derruba urgência do veto dos royalties
Sarney convoca Congresso para votar veto dos royalties
Royalties: Dilma veta quebra de contratos vigentes
Parlamentares articulam plano B para os royalties
Divisão de royalties vai gerar enxurrada de processos

A cédula de votação começou a ser distribuída aos parlamentares na noite desta terça-feira (18). Com todos os 3.060 vetos pendentes de análise pelo Congresso, o calhamaço tem 463 páginas e já causa preocupação entre assessores, que precisarão estudar o documento para orientarem as bancadas. O mais antigo é de 2000, quando o então presidente Fernando Henrique Cardoso vetou parcialmente um trecho de um projeto aprovado pela Câmara.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!