Reforma ministerial não está na pauta, diz Ideli

Ministra das Relações Institucionais rejeita possibilidade de mudanças no comando dos ministérios por Dilma Rousseff. Catarinense é uma das cotadas para perder o cargo

A ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, negou nesta terça-feira (9) que a presidenta Dilma Rousseff pretenda fazer uma reforma ministerial, inclusive em sua pasta. A ministra esteve na Câmara onde participou de reunião com os líderes da base governista para discutir o projeto de lei sobre a distribuição dos royalties do petróleo para a educação.

"A presidenta Dilma foi muito clara. Ela lançou inclusive uma nota, deixando muito claro que não está na pauta qualquer mudança ministerial, seja qual pasta for. Não só a minha, todas. E nós estamos sendo profundamente demandados", disse. No fim de semana, o Palácio do Planalto publicou nota oficial reiterando que não haverá mudanças na Esplanada dos Ministérios.

Ontem, reportagem do jornal Folha de S. Paulo mostrou que Dilma pretendia substituir Ideli no ministério por considerar que ela "já havia dado sua contribuição" ao governo. Na avaliação do governo, a substituição aprimoraria a relação com a basae aliada. A informação foi passada ao jornal por interlocutores da presidenta.

No Congresso, Ideli ressaltou que a ordem presidencial é de intensificar os trabalhos. "A ordem é uma só, trabalhar muito, porque precisamos responder à altura do que o povo brasileiro merece", disse.

Royalties

A ministra afirmou que conversou com os líderes partidários e pediu que seja feito um acordo amplo de unanimidade para evitar a judicialização do processo. Ela também pediu que os deputados não alterem os percentuais do fundo social porque "isso implicaria consequências econômicas graves". A ministra defendeu que a matéria fosse votada só amanhã, mas os líderes decidiram incluir o projeto na pauta de votação no dia de hoje.

Mais sobre reforma ministerial

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!