PT vai pedir quebra de sigilo de Perillo, diz líder

Para Jilmar Tatto, governador de Goiás não explicou relações com o bicheiro Carlinhos Cachoeira e diferentes versões sobre venda da casa em Goiânia

O líder do PT na Câmara, Jilmar Tatto (SP), informou nesta terça-feira (12) que o partido vai pedir a quebra dos sigilos bancário e fiscal do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). Para o petista, Perillo não conseguiu explicar suas relações com o bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, nem os detalhes da venda de sua casa em um condomínio de Goiânia. O tucano presta depoimento na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira desde às 10h30 de hoje.

Tudo sobre a CPI do Cachoeira
Leia outros destaques de hoje no Congresso em Foco

"Ele falou, falou, falou e não disse nada. Ele não explicou nada. Será muito importante quebrar os sigilos bancário e fiscal do governador", disse Tatto. Para o petista, somente as informações prestadas por Perillo do período de venda da casa no condomínio Alphaville. De acordo com o governador de Goiás, a venda foi no valor de R$ 1,4 milhão pagos em três cheques. No depoimento à CPMI, o tucano disse que não há contradições sobre o negócio feito no ano passado.

CPMI adia quebra de sigilo do governador de Goiás

Relator diz que Perillo sabia das atividades de Cachoeira
Na CPMI, Perillo rejeita proximidade com Carlos Cachoeira

Saiba mais sobre o Congresso em Foco (2 minutos em vídeo)

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!