Psol entra com representação contra Rodrigo Bethlem por quebra de decoro

Rodrigo Bethlem é suspeito de ter recebido propina quando ocupou o cargo de secretário municipal do RJ

O Psol entrou hoje (5) com uma representação contra o deputado federal Rodrigo Bethlem (PMDB-RJ) no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara por suposta quebra de decoro parlamentar. Bethlem é suspeito de ter recebido dinheiro de entidades quando ocupou o cargo de secretário municipal de Assistência Social do Rio de Janeiro, em 2011. O deputado também é acusado de não ter declarado à Justiça eleitoral uma conta bancária na Suíça.

No pedido, o Psol apresenta a transcrição das gravações realizadas em 2011 pela ex-mulher do deputado, Vanessa Felippe. Conforme o registro, Bethlem contou à ex-mulher que tinha uma receita de R$ 100 mil por mês. Parte do dinheiro seria oriundo de convênios com uma organização não governamental (ONG) que realizava o cadastro de famílias em programas sociais -- isso renderia ao deputado “em torno de uns R$ 65 mil a R$ 70 mil”. Ainda de acordo com o registro, mais R$ 15 mil vinham de uma empresa que fornecia refeições para ONGs.

Para o Psol, as gravações não perdem a legitimidade apesar de terem sido feitas sem o consentimento do deputado. O partido argumenta que Bethlem incorreu em quebra de decoro, mesmo que as acusações sejam referentes ao período em que ele estava afastado do Congresso. Na semana passada, o PPS entrou com representação na corregedoria da Câmara, também pedindo a apuração da denúncia. (Com Agência Brasil)

 

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!