PSD: partido permanece na base, mas a favor do impeachment

Bancada da Câmara anunciou que votará a favor do impeachment, porém, o presidente do partido, Gilberto Kassab permanece no Ministério das Cidades

O líder do PSD na Câmara, Rogério Rosso (DF), anunciou que a bancada vai votar a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. No entanto, o presidente do partido, Gilberto Kassab, permanecerá no comando do Ministério das Cidades. Para Rosso, o fato de os deputados votarem contra o governo e, por outro lado, seu presidente permanecer na base "são questões diferentes".

"O ministro Kassab participou rapidamente do início da nossa reunião e deixou claro que a bancada sempre foi e sempre será soberana nas suas decisões e ao mesmo tempo a bancada não cobra do ministro Kassab nenhuma posição até porque essa é uma questão do próprio partido, da executiva, e do próprio ministro", disse Rosso, que afirmou que Kassab já fora informado sobre a posição da legenda. Na reunião, realizada na manhã desta quarta-feira (13), Kassab declarou que respeitaria a decisão da bancada, seja qual fosse.

O líder partidário fez mistério em relação ao número de parlamentares a favor e contra o impeachment dentro do partido. Rosso disse apenas que a "ampla maioria" dos representantes é favorável ao afastamento da presidente Dilma.  "A bancada do PSD apóia e vai encaminhar favorável a admissibilidade do impeachment. Porém, respeitará aqueles parlamentares que têm divergência. Respeitará absolutamente as posições contrárias existentes - em minoria - mas respeitará quem pensa diferente", afirmou o deputado.

Mais sobre impeachment

Mais sobre crise na base

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!