PSC enquadra Feliciano após divulgação de vídeo

Bancada do partido na Câmara reclamou da exposição do parlamentar no comando da Comissão de Direitos Humanos. Em seu perfil no Twitter, deputado divulgou vídeo criticando adversários

A bancada do PSC na Câmara enquadrou nesta terça-feira (19) o deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) por sua postura desde que assumiu o comando da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDH). O motivo para os deputados pedirem explicações foi a divulgação de um vídeo, no perfil do parlamentar no Twitter, criticando adversários e afirmando renunciar a tudo para se manter na presidência do colegiado. Publicado no domingo no You Tube, ele já se aproxima de 260 mil visualizações.

"Foi uma conversa que temos que ter com a bancada. Não concordamos com esse tipo de vídeo e o compromisso que ele assumiu com a bancada foi de fazer um trabalho produtivo na comissão", disse o líder do PSC na Câmara, André Moura (SE). De acordo com o deputado sergipano, a publicação do vídeo "não contribui em nada" para um trabalho produtivo na CDH. Os integrantes da bancada pediram para Feliciano não entrar em confronto com grupos contrários à sua eleição. "Ele foi orientado a trabalhar, produzir", completou Moura.

Feliciano disse desconhecer o vídeo, apesar de ter sido retuitado várias vezes em seu perfil no Twitter. Depois da reunião, ainda afirmou a jornalistas não entender o porquê de ter sido visualizado tantas vezes. De acordo com o deputado, sua assessoria compartilhou o vídeo sem sua autorização. Ele foi postado no perfil da WAPTV Comunicação Comunicação, empresa que, entre seus clientes, tem o Pastor Feliciano.

Aos integrantes da bancada, Feliciano limitou-se a dizer que o vídeo não foi produzido por ele e que foi retuitado sem autorização. Desde domingo, ele foi compartilhado com os seus 150 mil seguidores diversas vezes. A última por volta das 15h, quando a bancada do partido estava reunida para discutir a questão. "Perguntamos ao pastor Marco Feliciano e ele disse que não tinha nada a ver, que tomou conhecimento por meio da assessoria e entendemos que essa resposta já é suficiente", completou Moura.

Veja o vídeo:

 

Veja também:

Evangélicos divulgam nota de repúdio contra indicação na CDH
Henrique Alves recomenda equilíbrio e moderação na CDH

Em carta, líderes evangélicos cobram saída de Feliciano da CDH
Deputados vão ao STF contra eleição de Feliciano
PSC discute Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos
O deboche, a palhaçada e o jogo de interesses

Curta o Congresso em Foco no Facebook
Siga o Congresso em Foco no Twitter


Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!