Os líderes no Senado sob investigação

São oito senadores investigados por diferentes crimes em 14 inquéritos tramitando no STF

Parlamentar Processo Resposta
Acir Gurgacz (PDT-RO) – líder do PDT Inq 3348 – crime da Lei de Licitações Procurado, o senador não se manifestou.
Alfredo Nascimento (PR-AM) – líder do PR Inq 2287 – crimes de responsabilidade
Inq 3309 – peculato
Inq 3476 – corrupção passiva
Procurado, o senador não se manifestou. Em resposta dada anteriormente ao site, a assessoria informou que o senador não se manifestava sobre investigações em andamento.
Eduardo Amorim (PSC-SE) - líder do PSC Inq 2867 – improbidade administrativa/crime da Lei de Licitações
Inq 3381 – captação ilícita de votos
Procurado, o senador não se manifestou.
Eduardo Braga (PMDB-AM) – líder do Governo Inq 3521 – crimes eleitorais Leia a íntegra da resposta do senador.
Gim Argello (PTB-DF) – líder do PTB e do Bloco Parlamentar União e Força (PTB, PR e PSC) Inq 2724 – apropriação indébita, lavagem de dinheiro, peculato e corrupção passiva
Inq 3059 – crime da Lei de Licitações
Inq 3570 – crimes eleitorais
Inq 3592 – peculato
Procurado, o senador não se manifestou.
Mário Couto (PSDB-PA) – líder da Minoria (Oposição) Inq 2539 – crimes eleitorais "Trata-se do caso de um muro pintado num município do Pará, durante as eleições de 2006 – quando ele foi candidato a senador –, que foi mantido com a propaganda eleitoral após o prazo previsto em lei. O senador foi multado, sendo que tal multa foi revertida na doação, durante dois anos, de cestas básicas para a Fundação Santa Casa de Misericórdia, situada em Belém."
Paulo Davim (PV-RN) – líder do PV Inq 3339 – crimes eleitorais Leia a íntegra da resposta do senador.
Wellington Dias (PT-PI) – líder do PT Inq 3363 – prevaricação e crimes contra a vida Leia a íntegra da resposta do senador.

Leia também:

Líderes no Congresso enrolados na Justiça

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!