O Globo: desvio no petrolão é seis vezes maior que o do mensalão

Enquanto no caso de 2005 autoridades identificaram o desvio de R$ 170 milhões, em valores corrigidos, no esquema desvendado pela Operação Lava Jato, estimativas já passam de R$ 1,1 bilhão, diz jornal

Com uma bomba prestes a explodir, a divulgação dos nomes dos políticos envolvidos, a Operação Lava Jato já desbaratou um esquema que desviou dos cofres públicos pelo menos seis vezes mais recursos do que o mensalão. O cálculo é do jornal O Globo. O Ministério Público Federal pede o ressarcimento de R$ 1,1 bilhão obtidos de maneira fraudulenta pelos acusados de participação no chamado petrolão. Nas investigações do mensalão, em 2005, o Tribunal de Contas da União (TCU), a Polícia Federal e o Ministério Público apontaram o desvio de R$ 170 milhões, em valores já corrigidos monetariamente, lembra a reportagem. Os petistas, no entanto, sempre negaram a utilização de recursos públicos no mensalão.

Segundo O Globo, o impacto político do esquema de fraude em licitações e pagamento de propina a funcionários da Petrobras ainda é, até agora, inferior ao do mensalão, que derrubou alguns dos principais nomes do governo Lula, como o então chefe da Casa Civil, José Dirceu. Mas o novo caso tende a superar o escândalo de 2005 com a eventual denúncia contra dezenas de parlamentares e outros políticos.

O procurador-geral da República examina os indícios existentes contra autoridades suspeitas de envolvimento no caso que gozam do chamado foro privilegiado. Nesse caso, elas só poderão ser investigadas com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF).

A reportagem observa que o julgamento do mensalão “quebrou um paradigma” ao mandar para a cadeia políticos poderosos e até executivos de bancos. No caso do petrolão, além de parlamentares, também terão de prestar contas à Justiça dirigentes de algumas das maiores empreiteiras do país.

Mais sobre o mensalão

Mais sobre a Operação Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!