Novo ministro assumiu cargo “assustadíssimo”

Em discurso de posse como titular do Turismo, Gastão Vieira disse que estava com "tanto medo" que aceitou substituir Pedro Novais na pasta

O novo ministro do Turismo, Gastão Vieira, afirmou nesta sexta-feira (16) que aceitou o convite para assumir o cargo "assustadíssimo". O peemedebista tomou posse hoje após o pedido de demissão de Pedro Novais, envolvido em denúncias de mau uso do dinheiro público. “Eu, assustadíssmo, recebi convite para fazer parte do seu governo", disse Gastão, fazendo referência ao convite da presidenta Dilma Rousseff na quarta-feira (14).

“Foi a primeira vez que acho que o medo facilitou a decisão. Eu estava com tanto medo que nem se eu quisesse eu podia dizer não para a senhora", afirmou Gastão. Ligado ao presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o peemedebista tem sua trajetória política voltada para a área de educação. No Maranhão, foi secretário de Educação e também de Planejamento. Está no quinto mandato como deputado.

"Tenho noção do tamanho da missão que estou abraçando. Muito me sinto honrado e agradecido pelo reconhecimento que tive, bem como a confiança por mim depositada pela senhora, pelo meu partido que se uniu no momento da decisão e manifestou a este seu membro, de cinco mandatos, a confiança de que eu o representaria bem no seu governo", disse. Ontem, em entrevista à rádio Estadão/ESPN, ele disse que não é um "ministro genérico" por não ter formação na área.

Prioridade de novo ministro será Copa
PMDB : depois da calmaria, pode vir a tempestade

Para a presidenta, o fato de Gastão ter sido escolhido dentro da cota do PMDB da Câmara não desmerece o governo. "É com políticos e especialistas que se governa um país tão complexo como o Brasil. A atividade política é uma atividade nobre", disse. Dilma ressaltou que o país tem que melhorar a qualidade do atendimento ao turista e que é preciso formar mão de obra especializada. ""Vamos cumprir nossas obrigações na área do turismo. Tanto para nossa população quanto para os visitantes estrangeiros que vão chegar ao Brasil nesses ventos", afirmou.

Pedro Novais cai e PMDB se divide

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!