Nos jornais: Infraero perde R$ 1 bi do orçamento de 2011

De acordo com a Folha de S. Paulo, obras não iniciaram em metade dos aeroportos nas cidades sede da Copa do Mundo de 2014. Jornais destacam reação de DIlma à distribuição de recursos no Minist[erio da Integração Nacional

Folha de S. Paulo

Infraero perde R$ 1 bi do orçamento de 2011

A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) deixou de utilizar, no ano passado, R$ 1 bilhão previsto para construção e reforma em 23 aeroportos, incluindo 11 localizados em cidades-sede do Mundial. Os aeroportos da Copa deverão receber R$ 6,5 bilhões em investimentos até 2014, mas as obras ainda não tiveram início na metade deles.

No remanejamento de recursos do Orçamento da União feitos no final do ano, foram "cancelados" R$ 981 milhões em investimentos nos aeroportos e R$ 88 milhões em manutenção do programa de segurança de voo e controle do espaço aéreo.

Atrasos justificam cancelamento, afirma estatal

A Infraero justificou o cancelamento de R$ 1 bilhão em obras de 23 aeroportos do país, incluindo 11 cidades-sede da Copa do Mundo, sob o argumento de que a proposta inicial para a lei orçamentária de 2011 foi apresentada em julho de 2010. "Assim, o cenário que se desenhava em julho de 2010 se mostrou diferente [em 2011] por diversas razões", diz nota da Infraero.

Medo toma Fortaleza com greve da PM em pleno verão

Policiais militares e bombeiros do Ceará ignoraram a ordem da Justiça de voltar ao trabalho e cumpriram ontem o quinto dia de greve geral que deixou Fortaleza, em plena alta temporada turística, com ares de cidade fantasma.

Durante todo o dia, o medo tomou a capital cearense, apesar do reforço no policiamento feito por homens da Força Nacional de Segurança e do Exército desde a sexta.

No fim da noite, enquanto as negociações indicavam que a greve poderia acabar, os policias civis também decidiram parar. Ontem, lojas em ruas de áreas nobres e do centro, incluindo o turístico Mercado Central, fecharam as portas.

Notícias positivas trazem otimismo a 2012

Sinais encorajadores dos Estados Unidos, dos emergentes e da Alemanha animaram os mercados ontem e sinalizaram que o fim de 2011 pode ter sido menos sombrio do que se esperava.

O índice do banco HSBC (PMI, na sigla em inglês) de dezembro, que prevê o desempenho da indústria, mostra que Brasil e China estão reduzindo o ritmo de queda em sua atividade industrial, enquanto a Rússia tem ganhos modestos de produção e a Índia, grande aceleração. Os países integram o grupo Brics, junto da África do Sul.

Casas entregues há 7 dias por Alckmin já têm infiltrações

Casas populares entregues pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) em Ribeirão Preto há uma semana apresentam uma série de problemas como infiltrações e vazamento de água e de esgoto.

Os imóveis, de dois ou três quartos, também foram entregues com defeitos nos aquecedores solares -item alardeado pelo tucano como um dos diferenciais das unidades, que abrigam ex-moradores de favelas.

A Folha percorreu duas quadras do conjunto, na periferia de Ribeirão. Em nenhuma das 20 casas verificadas o aquecedor está funcionando. E todas apresentam ao menos um problema, entre infiltrações em paredes e tetos, vazamentos em torneiras, portas sem maçanetas e esgoto a céu aberto.

Polícia Federal cria delegacia contra desvios de recursos

A Polícia Federal terá, pela primeira vez, delegacias especializadas em combater os desvios de recursos públicos.

Portaria publicada anteontem no "Diário Oficial" cria, em Brasília, o SRDP (Serviço de Repressão a Desvios de Recursos Públicos), unidade subordinada à diretoria de investigação e combate ao crime organizado. Até agora, os policiais que atuam na área também tinham outras atribuições.

Juízes de SP e Rio defendem ação do Conselho de Justiça

Juízes de São Paulo e do Rio de Janeiro saíram nesta semana em defesa do poder de investigação do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) sobre os magistrados.

As posições se contrapõem à maioria das opiniões emitidas até então pela categoria, que critica a atuação do órgão por considerá-la abusiva.

Empossado anteontem na presidência da Apamagis -associação que representa cerca de 3.000 magistrados paulistas-, o desembargador Roque Mesquita disse ontem que o CNJ "está plenamente autorizado a atuar da forma como vem atuando".

PMDB e DEM discutem acordo eleitoral

Sob o comando do vice-presidente Michel Temer, o PMDB -maior aliado do PT na coalizão governista- tenta atrair o oposicionista DEM para dobradinhas nas eleições municipais de outubro, ação que se bem-sucedida pode gerar uma futura fusão.

Apesar de não atuar diretamente, o Planalto vê com bons olhos a movimentação. Além de ampliar sua base de apoio no Congresso, ela também abafaria algumas das principais vozes críticas à gestão de Dilma Rousseff.

O próprio Temer participa da costura das alianças municipais, especialmente dedicado à viabilização da candidatura do deputado federal Gabriel Chalita à Prefeitura de São Paulo.

Acervo de Prestes traz análises sobre o Brasil durante a ditadura militar

Doado ontem ao Arquivo Nacional, no Rio, o acervo pessoal de Luiz Carlos Prestes (1898-1990) contém mais do que informações sobre a ação política do líder comunista e denúncias de torturas.

Traz relatos de notícias do Brasil na ditadura militar e a sua análise dos fatos, além de vasta correspondência pessoal com mulher e filhos.

Numa carta de 1981, endereçada ao filho adotivo Pedro, que vivia em Cuba e era seu "porta-voz" junto a Fidel Castro, Prestes opina sobre a saída do chefe da Casa Civil Golbery do Couto e Silva (1911-1987), então homem forte do regime militar.

O Estado de S. Paulo

Dilma reage a ministro que fez uso político de verba antienchente

Insatisfeita com a canalização de verbas federais quase que exclusivamente para Pernambuco, Estado de origem do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho (PSB), a presidente Dilma Rousseff interveio e ordenou a adoção de critérios técnicos na distribuição de recursos da pasta para combate e prevenção de desastres naturais - enchentes e desmoronamentos.

A medida foi tomada após o Estado revelar que cerca de 90% das verbas antienchente da Integração foram aplicadas em Pernambuco, a despeito dos estragos provocados pelo verão chuvoso em outros Estados. Em reunião convocada às pressas ontem, a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffman, que interrompeu a semana de férias no Paraná, a pedido da presidente, voltou ao Palácio do Planalto para tratar da questão com técnicos do ministério e da Defesa Civil.

Dilma conversou por telefone com Gleisi logo cedo, mostrando-se preocupada com as chuvas e com a ação do governo. Àquela altura a presidente já havia telefonado a Antonio Anastasia (PSDB), governador de Minas Gerais, onde há 52 municípios em situação de emergência.

Oposição quer que Bezerra se explique ainda durante recesso

A oposição decidiu acionar a Comissão Representativa do Congresso, que funciona durante o recesso parlamentar, para cobrar explicações do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, sobre a destinação de 90% dos recursos voltados à prevenção de desastres naturais a Pernambuco. O líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR), anunciou que já prepara requerimento de informações. "Ele precisa explicar a lógica da divisão desse dinheiro. Tudo isso é suspeito", afirmou.

Governador diz que presidente quis ajudar PE

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), saiu em defesa de seu afilhado e correligionário, o ministro Fernando Bezerra, e negou que ele tenha privilegiado o Estado no repasse de verbas para prevenção de desastres naturais. Segundo ele, do total de recursos liberados pela pasta em 2011, R$ 25 milhões foram definidos e acordados com a presidente Dilma Rousseff.

Chuva mata em Minas Gerais

As chuvas das últimas semanas deixaram 53 cidades em situação de emergência em MG. No total, 109 municípios foram atingidos e seis pessoas morreram. Ontem, deslizamento em Ouro Preto matou um taxista.

Imóveis sobem 26% em 2011, mas ritmo de alta é menor

O preço dos imóveis residenciais subiram em média 26% em 2011, mas o ritmo de alta é cadente desde maio, segundo o índice FipeZap, que acompanha o valor médio do metro quarado de apartamentos prontos em seis capitais (São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Recife, Salvador e Fortaleza) e no Distrito Federal. Em dezembro, a alta de 1,1%, a menor do ano, após pico de 2,7% em abril. A atividade econômica mais fraca no segundo semestre ajuda a explicar a evolução dos preços.

PM ocupa cracolândia e fará vigilância 24 horas

A Polícia Militar ocupou ontem a cracolândia, no centro de São Paulo. Pelo menos até o final de janeiro, cem policiais e 30 guardas-civis metropolitanos permanecerão nas ruas tomadas por traficantes e usuários de crack. O objetivo é combater o narcotráfico e permitir a ação de agentes comunitários. A migração para outras ruas do centro foi imediata - até áreas comerciais, como a Santa Efigênia, foram tomadas por drogados.

A presença da polícia na região é positiva?

SIM
Antônio Carlos Malheiros, coordenador da Vara da Infância e Juventude, diz que esse tipo de operação, “desde que não seja contra o usuário de drogas, mas contra o traficante”, pode ajudar. A PM será útil, em sua opinião, para facilitar o trabalho de quem cuida dessa população.

NÃO
Guaracy Mingardi, doutor em ciência política pela USP, concorda que é preciso fazer algo em relação à cracolândia, mas diz que ações como essa só ampliam o espaço de uso dos viciados. Para ele, “a repressão ao usuário é perfumaria”, com o objetivo de “esconder as pessoas”.

O Globo

Dilma intervém em pasta que faz uso político de verba contra cheia

Para evitar uso político na distribuição de verbas de prevenção contra enchentes, a presidente Dilma Rousseff fez ontem uma intervenção branca no Ministério da Integração Nacional, chefiado pelo pernambucano Fernando Bezerra. Agora, só haverá liberação de recursos com aval da Casa Civil. Em dezembro, o ministério listou 56 cidades do Sul e do Sudeste como prioritárias para receber verbas, mas Pernambuco e Bahia, estado do ex-ministro Geddel Vieira Lima, foram os que mais receberam: R$ 34 milhões e R$ 32 milhões. Só 30% do previsto no Orçamento para prevenir enchentes foram liberados em 2011. Em Minas, a chuva já matou seis pessoas e desalojou 2,1 milhões; 53 municípios decretaram situação de emergência.

Rio: chuva também preocupa no Noroeste

O drama da chuva chegou ao Noroeste Fluminense, onde rios transbordaram e duas pessoas morreram. Uma barreira interditou a Rio-Friburgo e, no Médio Paraíba, uma represa se rompeu.

Obras mudam o cenário do Sambódromo

Nem só as obras de ampliação do Sambódromo transformam a paisagem da Cidade Nova. Secretaria de Segurança, ONS, Petrobras e Cedae estão erguendo prédios novos e revitalizando o epicentro do carnaval carioca.

Pacote agora é para atrair mais turistas

Prestes a sediar os principais eventos esportivos do mundo, Copa e Olimpíadas, o governo brasileiro prepara pacote para atrair mais turistas. Entre as medidas estão redução de taxas aeroportuárias e corte de impostos.

Acre recebe ajuda federal para haitianos

O governo do Acre recebeu oito toneladas da Conab para alimentar 1.250 haitianos em Brasileia, mas a ajuda federal só dará para oito dias. Na cidade, há mais haitianos do que soldados brasileiros no Haiti.

Correio Braziliense

Idosos se libertam da ditadura do INSS

Cada vez mais, brasileiros recorrem à previdência privada para não depender só da aposentadoria oficial na velhice. (Págs. 1 e 8)

Brasília, um patrimônio da humanidade sob ameaça

Marco do urbanismo e da arquitetura, a capital brasileira foi o primeiro monumento moderno a ser reconhecido pela Unesco como patrimônio da humanidade. Mas, devido ao descaso, com as regras de preservação, a cidade corre o risco de engrossar a lista dos sítios ameaçados de perder esse título. Encarregados de fiscalizar o tombamento visitam Brasília até o início do mês que vem. Rosina Parchen, presidente do conselho ligado à Unesco, alerta: “É o patrimônio em situação mais difícil”.

Seis problemas na mira da Unesco:

1. Construções com mais de dois andares na Vila Planalto

2. Transformação da Quadra 901 Norte em setor hoteleiro

3. Puxadinhos de bares e restaurantes no Plano Piloto

4. Falta de regras para expansão fora da área de tombamento

5. Invasão de prédios na orla do lago, em vez de áreas de lazer

6. Intervenções urbanísticas no perímetro do tombamento

Chuva encerra férias de Dilma e ministros

Preocupada com os estragos em Minas e no Rio, a presidente Dilma vai reduzir o recesso e voltar a Brasília. Gleisi Hoffmann, da Casa Civil, e Fernando Bezerra, da Integração Nacional, também retornam ao trabalho.

A boquinha dos suplentes

De olho nas mordomias da Câmara, quatro deputados “reservas” e um titular assumiram os cargos em dezembro. E saem com os bolsos cheios: ganham R$ 26,7 mil da ajuda de custo e o salário de janeiro.

30 vagas: Itamaraty abre novo concurso

A seleção será para diplomatas, com organização do Cespe. Como no último certame, haverá reserva de vagas na primeira fase para candidatos afrodescendentes. O salário é de R$ 12.962.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!